Audiências TV: Consumo televisivo trava 30 minutos diários e regressa a valores pré-Covid

Por a 25 de Maio de 2020

Clipboard01

Com o desconfinamento a alargar, o consumo televisivo abranda para as 5h52m, valor já muito próximo do período pré-Covid. Entre a semana 20 e a 21, o afastamento da televisão foi superior a 30 minutos/dia. Na divisão da audiência por canal, o share do Cabo subiu para os 37,8%, tendência também seguida pela SIC ao registar 20,9% de quota. A TVI continua estável nos 14,3%; já a RTP1 desceu para os 11%, um dos mínimos do ano, e mais uma vez um share inferior aos 13,2% alcançado pelo Outros, que inclui o visionamento em time shift, streaming e vídeo/jogos.

No top dos canais pagos mais vistos, CMTV e Globo, e à semelhança da semana passada, ocupam as posições cimeiras. Fox regressa ao pódio, no terceiro lugar à frente da SIC Notícias. TVI Reality ganha telespectadores, e sobe ao meio da tabela ultrapassando o Hollywood. No oitavo lugar encontra-se o Nickelodeon, que assume a posição de líder da temática infantil, com uma audiência de 33,1 mil telespectadores diários, o seu melhor desempenho de audiência de sempre; relegando para a posição abaixo o Disney Channel, que obteve apenas 28,7 mil telespectadores. A fechar o ranking encontra-se o Disney Júnior, que volta a marcar presença entre os mais vistos.

Clipboard02

Na programação a novela Nazaré, que chegou aos 16,9% de audiência média com o episódio de terça-feira, continua a assumir a liderança, enquanto o líder de domingo, Isto é Gozar com Quem Trabalha, ocupa a segunda posição. O terceiro lugar pertence a Terra Brava. A finalizar, e com um empate de 13,4% de audiência, encontra-se a edição de segunda-feira do Jornal da Noite; e o primeiro dos seis formatos exibidos no serão de domingo do reality conduzido por Andreia Rodrigues: Quem Quer Namorar com o Agricultor? III.

Havas_media_groupQuanto aos programas mais vistos dos Pay TV, os conteúdos CMTV recolhem as preferências, excepção para a novela da Globo Bom Sucesso, no terceiro lugar.

Análise Data Insights do Havas Media Group

Deixe aqui o seu comentário