Audiências TV em Abril: Confinamento faz consumo subir mais 12%

Por a 4 de Maio de 2020

Clipboard01

A análise de audiências de TV da agência de meios Initiative, que integra o grupo IPG Mediabrands, revela que em Abril, mês de confinamento, os portugueses acederam aos pedidos do governo para permanecerem em casa, alavancando o consumo televisivo no lar em Portugal em mais 12% face a Março. Destaque para os dias 5 e 12 de Abril, os mais vistos do ano até ao momento. Recorde-se que, no mês do Março, o consumo havia já disparado 23%.

A liderar a tabela de canais esteve a SIC, que reforçou as suas audiências. O canal registou um aumento de mais 15% na sua audiência média face a Março, terminando o mês com um share de 20.1%, mais 0.4 p.p. versus mês anterior. A TVI acompanhou este crescimento, aumentando em mais 17% a sua audiência média. O canal, que renovou a sua grelha de programação em Abril com a estreia de novos programas, registou um share de 13.8%, mais 0.5 p.p. do que em Março. Quanto à RTP1, verificou um aumento de 6% em audiência média, tendo um share de 11.5%. Por sua vez, o universo dos canais Pay TV acabou o mês de Abril com uma quota de share de 37.1%, tendo aumentado em mais 8% a sua audiência média. Nesta tipologia de canais, de destacar a liderança da CMTV, que, após um mês de Março histórico, registou uma quebra de -8% na sua audiência média, a par de SIC Notícias (-9%) e TVI 24 (-14%). Ainda assim, face ao período homólogo, todos os canais informativos revelam aumentos consideráveis de audiência.
Clipboard02

Clipboard03Também o consumo de Outros (visionamento de canais não auditados e outras utilizações da TV como streaming e consolas) aumentou no indicador de audiência média (+19% face a Março), ficando com um share de 14% (à frente da RTP1 e TVI). De destacar ainda um aumento de audiências no canal RTP Memória, na sequência do início da transmissão da telescola. Este regresso das aulas à televisão portuguesa foi a resposta que o governo português adoptou para reforçar a qualidade das aulas dadas à distância durante o período da pandemia. Por conseguinte, a RTP Memória TDT aumentou em +82% a sua audiência média face a Março, posicionando-se na 14.ª posição dos canais mais vistos do mês.

Abril foi mês de estreias na televisão portuguesa. A TVI apostou forte, com a estreia de BB Zoom, o novo programa de domingo à noite, que foi para o ar depois de 20 anos após a estreia da novela da vida real. Cláudio Ramos é o novo apresentador do programa que, no dia de estreia, alcançou uma audiência média de 1.3 milhões de telespectadores, sendo o sexto programa mais visto desse dia. Nessa mesma data, a SIC apostou na estreia de Quem Quer Namorar com o Agricultor? III, que registou audiências superiores a BB Zoom. Andreia Rodrigues é a cara do programa que, na estreia, manteve, em média, mais de 1.6 milhões agarrados ao ecrã. Da SIC, de referir ainda o regresso de Alexandra Lencastre aos ecrãs da estação com o programa Estamos Aqui. Estreado no dia 11 de Abril, atingiu uma audiência média de 1.4 milhões de portugueses e um share de 24.7%. No acumulado do mês, foi o oitavo programa mais visto. Destaque ainda para as estreias da TVI de Anti Stress (50.º programa mais visto do mês), Nunca Desistir (45º mais visto do mês) e A Vida Lá Fora (59.º mais visto em Abril).

Clipboard04Analisando a média de todas as emissões de cada programa, de destacar a liderança de Isto é Gozar com Quem Trabalha no top de programas mais vistos. Em Abril, Ricardo Araújo Pereira conseguiu manter mais de 1.7 milhões de portugueses agarrados ao ecrã, a que correspondeu um share de 28.8%. Quem Quer Namorar com o Agricultor? III e Nazaré encerraram o top dos mais vistos. De referir que, entre os programas mais vistos do mês, a SIC contou com nove no top 10 dos mais vistos e a TVI com um.

initiativeFonte: Initiative

Deixe aqui o seu comentário