IRS Preenchido pela Paralisia mostra que deficiência não é incapacidade

Por a 7 de Abril de 2020

nunoNum período marcado pelas campanhas de apelo à consignação de IRS, a Associação de Paralisia Cerebral de Lisboa (APCL) seguiu um caminho diferente e criou uma equipa de utentes com paralisia cerebral ao serviço dos portugueses.  A campanha da APCL, criada pela agência Havas em parceria com o fotógrafo Kenton Thatcher, ganha forma através do projecto Preenchido pela Paralisia, que consiste na criação de um serviço útil, prestado por pessoas com paralisia cerebral, que se dispõem a ajudar os portugueses a preencher a sua declaração de IRS, sublinhando a mensagem de que “deficiência não é sinónimo de incapacidade”.

A iniciativa conta com uma equipa de quatro pessoas com paralisia cerebral, que se disponibilizam a ajudar no preenchimento do Modelo 3 do IRS de qualquer pessoa sem nenhum tipo de custo associado, sendo que, como gesto de agradecimento, deixam o apelo aos portugueses para que efectuem a consignação de 0,5% do IRS à respectiva associação. “Tratar do IRS é uma obrigação fiscal, mas é também uma forma de ajudar. É por isso que importa não só esclarecer os portugueses, como simplificar-lhes a questão, tendo em conta a oportunidade de ajudar quem mais precisa. Foi precisamente nisto que nos focámos em todo o processo criativo da campanha”, explica José Vieira, director criativo da Havas.

“Em 2019, uma grande maioria das pessoas não fez a consignação. Uma doação sem qualquer custo para os contribuintes que ajuda muitas instituições que sobrevivem através de apoios deste género. Espero que nos tempos que correm, em que os portugueses estão especialmente solidários, possam também ajudar a APCL e as várias instituições”, refere Ivone Silva, directora da APCL.

A campanha marca presença em plataformas digitais, como Facebook Ads, Instagram, OLX e formatos display e cartazes em exterior, a par de uma estratégia de relações públicas com recurso a influenciadores digitais, num planeamento de meios da responsabilidade da Havas Media.

Deixe aqui o seu comentário