McDonald’s mantém take-away e McDelivery. Burger King pede a franchisados para fechar

Por a 18 de Março de 2020

mcdeliveryA McDonald’s continua a disponibilizar refeições apenas através dos serviços de McDrive e McDelivery, todos os dias até à meia-noite, limitando o acesso ao interior dos restaurantes para take-away. A decisão é aplicada aos 175 restaurantes da McDonald’s em Portugal.

“Ajustar as operações foi a forma que encontrámos, neste momento, para  contribuir para os esforços de contenção deste surto epidémico no país, mas, também, continuar a apoiar todos os que nesta altura, por motivos profissionais, não podem ficar em casa”, comentou ao M&P fonte oficial da marca, que reforça que “este é o nosso dever e que esta decisão corresponde ao que as nossas equipas e clientes esperam de nós, enquanto marca responsável que somos”. A marca tem actualmente nos meios uma campanha para reforçar a comunicação do serviço McDelivery, disponível através das aplicações Uber Eats e Glovo.

A Burger King chegou a ter até ao último fim-de-semana uma campanha nas redes sociais para incentivar encomendas de refeições através das aplicações. Mas este domingo a Restaurant Brands Ibéria, detentora dos direitos de exploração como masterfranchise para Portugal da Burger King, decidiu os seus restaurantes próprios localizados em Matosinhos, Verdemilho (Aveiro) e Fátima como medida de prevenção de propagação da covid-19. Nestes três restaurantes foram encerradas as salas, o serviço de home delivery e o Autoking (compra no automóvel).

A Restaurant Brands Ibéria pediu aos restaurantes franchisados da Burger King que seguissem os mesmos passos. “A marca recomenda a aplicação das mesmas medidas a todos os restaurantes franchisados no nosso país. São medidas drásticas, mas consideradas imperativas para proteger a saúde dos clientes e colaboradores dos restaurantes Burger King, convidando a população a permanecer nas suas casas”, apontou a Restaurant Brands Ibéria. Existem cerca de 100 restaurantes Burger King em Portugal.

Entretanto os 150 restaurantes detidos pelo grupo Plateform (ex-Multifood) encerraram esta segunda-feira. O grupo inclui as cadeias Honorato, Vitaminas, Wok to Walk, pizzarias Zero Zero, a recém-inaugurada Honest Greens e vários restaurantes a cargo dos chefs Sá Pessoa e Diogo Noronha. A decisão aplicou-se tanto a restaurantes de rua como de centros comerciais.

Deixe aqui o seu comentário