Mais de metade dos marketeers admitem que budget “foi afectado” com surto covid-19

Por a 26 de Março de 2020

Imagem 3O impacto do surto de covid-19 já se faz sentir ao nível dos orçamentos de marketing, com 56% dos marketeers a reconhecerem que o seu budget “já foi afectado”. Cerca de 18% dos marketeers garantem que viram o seu budget “completamente eliminado”. Os números são revelados pelos primeiros resultados do barómetro Impacto Covid-19 no Marketing, divulgado pela Associação Portuguesa dos Profissionais de Marketing (APPM) e que irá sentir o pulso ao mercado e medir a evolução do impacto a cada 20 dias.

Realizado com base num questionário feito a uma audiência de 129 empresas/directores de marketing do tecido empresarial português, o barómetro dá conta do abrandamento da comunicação das empresas nacionais, com “o potencial cenário de cortes no departamento de marketing” a representar “preocupação” para os profissionais participantes: 27% admitem haver previsão de corte de colaboradores e 33% referem que talvez haja essa possibilidade.

Além de quase um quinto dos marketeers reportar a eliminação total do budget, cerca de 9% afirmam que o orçamento de marketing foi impactado em 50%, 16,3% indicam um impacto na ordem dos 30% e 12,4% apontam que o budget foi afectado em 10%. Cerca de 34% dos profissionais assegura não ter ainda sentido qualquer impacto.

No que diz respeito à comunicação “os dados do barómetro revelam que 54% dos 129 inquiridos considera que não teve uma diminuição no esforço de comunicação ou pelo menos é cedo para dizer”. Ainda assim, constata-se que “14% decidiu parar totalmente qualquer comunicação” e 11% referem um “grande decréscimo”.

Para lá do impacto no marketing, o barómetro mostra que 22% das empresas parou completamente as suas operações ou produção. Apesar disso, conclui-se que “86% das empresas podem e conseguem funcionar em regime remoto ou misto”. No entanto, 52% dos inquiridos manifestam que as empresas não vão ter problemas em cumprir com as obrigações salariais e/ou fiscais previstos para Março e Abril.

“O estudo mostra-nos também que esta pandemia vai obrigar muitas empresas a acelerar a sua transformação digital e a rever os seus processos de modo a torna-los mais ágeis. Apesar de o quadro ser de apreensão, o barómetro aponta para outros aspectos positivos: é um bom momento para testar inovação e criatividade para ultrapassar alguns dos obstáculos”, aponta Rui Ventura, presidente da APPM. “Acredito que este momento, apesar da dificuldade extrema que coloca às empresas nos vai tornar mais fortes, mais coesos e mais próximos”, conclui o mesmo responsável.

 

Deixe aqui o seu comentário