Compras de conservas e de produtos básicos dispararam

Por a 24 de Março de 2020

supermercadoO retalho alimentar tem registado um aumento de vendas, com os supermercados e hipermercados a registarem um crescimento de 14 por cento, devido ao surto de covid-19, segundo dados da consultora Nielsen, citados pela Lusa.

Na semana de 24 de Fevereiro a 1 de Março, em termos homólogos, existiu um crescimento das vendas nos hiper e supermercados que totalizou 14 por cento entre as categorias de alimentação, detergentes e produtos de higiene e frescos, quando desde o início do ano a tendência se situava nos 6 por cento.

Segundo a Nielsen, “constata-se uma preocupação acrescida entre os portugueses com a saúde e o armazenamento de produtos alimentares, exemplificado nos valores mais elevados registados para as conservas (+42 por cento), os produtos ricos em vitamina C (kiwi +39 por cento, laranja +37 por cento, tangerina/clementina +37 por cento) e produtos básicos (+36 por cento)”.

De acordo com a Nielsen, a reacção dos portugueses não foi igual em todo o território. Lisboa, Setúbal, Leiria e Santarém foram os distritos onde o consumo mais cresceu.

Deixe aqui o seu comentário