Quem liderou o investimento publicitário no arranque de 2020?

Por a 20 de Fevereiro de 2020
Notas Euro

Notas EuroA Procter & Gamble assumiu-se como o maior anunciante do mercado português no arranque de 2020, totalizando um investimento publicitário na ordem dos 28 milhões de euros (valor a preços de tabela). Fuel e Carat lideram, segundo os rankings MediaMonitor, o investimento captado por agências criativas e de meios.

Entre os anunciantes, a multinacional P&G terá sido seguida de perto pela insígnia portuguesa Continente, que encerra o mês de Janeiro com um investimento a rondar os 27,7 milhões de euros. À marca detida pela Sonae seguiu-se a European Home Shopping, que encerra o pódio com um investimento próximo dos 24,5 milhões de euros. ITMI Norte Sul Portugal e Unilever-Fima, ambas a rondar os 23,7 milhões de euros, completam o top 5 dos maiores anunciantes em Portugal durante o primeiro mês do ano.

Entre as agências de meios, a Carat foi aquela que movimentou maior volume de investimento publicitário em Janeiro. Segundo dados MediaMonitor, a preços de tabela, a agência do grupo Denstu Aegis foi responsável por um investimento de 111,6 milhões de euros. A segunda posição é ocupada pela Mindshare, que totalizou um investimento a rondar 94,8 milhões de euros, seguida pela Arena, que encerra o primeiro mês de 2020 com 89,2 milhões de euros. O top 5 fica completo com a Wavemaker (87,4 milhões de euros) e OMD (86,3 milhões de euros).

A Fuel liderou o ranking das agências criativas com um investimento próximo dos 61,9 milhões de euros, a preços de tabela. Nos lugares seguintes surgem a Havas Worldwide (61,3 milhões), a Partners (44,8 milhões), a Wunderman Thompson (42,4 milhões) e a VMLY&R (39,2 milhões).

Deixe aqui o seu comentário