As áreas que geram mais reclamações em Portugal

Por a 5 de Fevereiro de 2020

decoA Associação Portuguesa para a Defesa do Consumidor (Deco) adiantou que no último ano recebeu 343.310 contactos de consumidores.

O sector das telecomunicações lidera as reclamações. Em 10 anos, as telecomunicações mereceram 539.313 relatos dos consumidores, refere a Lusa. A velocidade anunciada da internet, o período de fidelização, a dupla facturação, as práticas comerciais desleais, a cobrança pela factura em papel e a dificuldade de cancelamento do contrato foram os principais motivos das queixas.

“O processo de migração para a TDT, com a actuação da ANACOM, a publicidade enganosa das operadoras e a deficiente estratégia de implementação do plano do apagão analógico lesou muitos milhares de consumidores. Em 2013, a Deco intentou uma acção colectiva contra a ANACOM. Até agora pouco ou nada mudou”, detalha a Deco.

A Deco refere que as vendas agressivas motivam cerca de 4.000 reclamações por ano. Já os problemas relativos à garantia dos bens e ao não cumprimento do prazo de livre resolução do contrato (14 dias) somam 325.396 reclamações recebidas entre 2010 e 2019. O sector da energia recebeu 377.536 reclamações em 10 anos.

Deixe aqui o seu comentário