Guerra do streaming já mexe com resultados do Netflix

Por a 23 de Janeiro de 2020

netflixO crescimento do número de subscritores do Netflix ficou aquém das expectativas no último trimestre de 2019, período que marcou a chegada ao mercado dos concorrentes Disney+ e Apple TV+. De acordo com os resultados divulgados esta semana pela plataforma de streaming, foram conquistados 550 mil novos assinantes nos mercados norte-americano e canadiano, número que fica abaixo das expectativas dos analistas e investidores e contrasta com 1,7 milhões de novos subscritores adicionados nos mesmos mercados no trimestre homólogo em 2018. Analisando o número de assinantes a nível global, o Netflix alcançou 8,8 milhões de novos subscritores nos últimos três meses de 2019, valor em linha com o crescimento registado em igual período do ano anterior.

“O baixo crescimento de assinantes, nos Estados Unidos e no Canadá, provavelmente foi causado pela recente mudança de preços e pelos lançamentos competitivos no mercado dos Estados Unidos”, admitiu o Netflix numa nota endereçada aos accionistas, onde assegura estar, “como sempre, a trabalhar para melhorar o serviço, combater esses factores e aumentar as assinaturas”. Recorde-se que estes resultados correspondem a um período que coincide com o lançamento da plataforma de streaming própria da Disney, que arrancou nos EUA, Canadá, Nova Zelândia, Austrália e Holanda no passado mês de Novembro, bem como a entrada da Apple na guerra do streaming com a aposta no serviço Apple TV+, já disponível também no mercado português.

Para este ano, as previsões do Netflix antecipam um crescimento de 7 milhões de novos assinantes durante o primeiro trimestre, expectativa já ajustada à nova realidade uma vez que compara com os 9,6 milhões de novos subscritores que a plataforma conseguiu adicionar no trimestre homólogo em 2019. O primeiro trimestre de 2020 marcará a chegada do Disney+ a vários mercados europeus, com a disponibilização do serviço no Reino Unido, Irlanda, França, Alemanha, Itália, Espanha, Áustria e Suíça agendada para o próximo dia 24 de Março. Em Portugal, o Disney+ tem lançamento apontado para o Verão, numa segunda vaga de mercados europeus a receber a plataforma da Disney.

Apesar do crescimento abaixo do esperado ao nível da base de assinantes, o Netflix registou nos últimos três meses de 2019 um crescimento de 30,6% nas receitas, fixadas em 5,5 mil milhões de dólares.

Deixe aqui o seu comentário