Família Rosas abre House of Filigree no Porto

Por a 6 de Dezembro de 2019

A House of Filigree (Casa da Filigrana) abriu esta sexta-feira, 6 de Dezembro, na rua do Almada, no Porto com o objectivo de promover a técnicas da ourivesaria em filigrana. image004 (12)A House of Filigree é assegurada por Luísa e Pedro Rosas, filhos de David Rosas, fundador da empresa que leva o seu nome, especializada em alta joalharia e relojoaria. A ministra da Cultura, Graça Fonseca, e o presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, participaram na inauguração.

“O nosso objectivo é proteger e divulgar uma tradição de cultura e excelência em Portugal, que se encontra ameaçada e desvalorizada pela proliferação de peças de fabrico industrial produzidas em massa por injecção em moldes”, explica Luísa Rosas.

Situada num edifício do século XIX com cerca de 400 metros quadrados, a House of Filigree integra três vertentes: museu, atelier e boutique.

O museu propõe uma viagem pelo universo e história da arte da filigrana portuguesa com a curadoria de Paulo Valente. A exposição permanente Filigranas Portuguesas. Da Perícia da Técnica à Elegância do Uso conta com um espólio de peças dos séculos XIX, XX e XXI, assim como instrumentos utilizados na produção desta técnica.

No atelier, os visitantes poderão acompanhar os artesãos que se encontram em permanência no espaço. Na loja poderão ser encontradas peças de alta joalharia em filigrana, sob a direcção criativa de Luísa Rosas.

Deixe aqui o seu comentário