Comunicação em Debate: Quando o poder económico se cruza com os media (vídeo)

Por a 21 de Novembro de 2019

Conferência 1 Comunicação 2019Da perplexidade sobre a forma como os reguladores estão a aprovar o negócio à constatação da racionalidade económica subjacente a movimentos de concentração como este, a aquisição da Media Capital pela Cofina foi um dos temas quentes em debate. O impacto que o negócio poderá ter na sustentabilidade dos grupos de media concorrentes e ao nível do pluralismo foi analisado por José Manuel Fernandes, publisher do Observador, JoãoVieira Pereira, director do Expresso, Francisco Lucena, Lucena Consulting, Diogo Sousa, director de comunicação da Galp,  e André Veríssimo, director do Jornal de Negócios.

A par deste tema, o painel Poder Económico, Jornalismo e Influência, integrado no encontro Comunicação em Debate, organizado pelo M&P, pretendeu reflectir sobre as ligações entre poder económico e os media, pesando vantagens e riscos, por exemplo, da presença de grandes empresas na estrutura accionista de grupos de media. Uma conversa que acabaria por recair também sobre o modelo de negócio da imprensa, a necessidade de encontrar soluções para a sustentabilidade do sector e o apelo de Marcelo Rebelo de Sousa no sentido de que também o Estado tenha uma palavra a dizer através de medidas concretas de apoio à comunicação social.

Veja no vídeo como correu o debate.

Um comentário

  1. geolingua

    8 de Dezembro de 2019 at 21:48

    A Fundação Geolíngua possui a solução para este tema. Basta um jornalista entrar em contacto comigo, para saber o que se passa com a nossa Fundação, no âmbito do Caso Hotel Sheraton de Lisboa X Fundação Geolíngua e o seu revolucionário projeto de Endoeconomia, apresentado ao MAI em 2002 e, ao ex-primeiro ministro em 2012, e amplamente apresentado à Cofina e a Lusa, entre outros. Entretanto, todos ignoram o projeto que possuímos desde 2002, porque será?

Deixe aqui o seu comentário