Cofina espera concluir aquisição da Media Capital até Março de 2020

Por a 3 de Outubro de 2019
Octávio Ribeiro, Luís Santana e Paulo Fernandes (Cofina)

Octávio Ribeiro, Luís Santana e Paulo Fernandes (Cofina)

A Cofina espera ver concluído o negócio de aquisição da Media Capital durante o primeiro trimestre de 2020, de acordo com uma apresentação que o grupo liderado por Paulo Fernandes está a enviar aos investidores. No documento, a que a agência Lusa teve acesso, antecipa-se que a aquisição do grupo dono da TVI deverá “ser concluída no primeiro trimestre de 2020”, embora se reconheça que “a transacção está sujeita a certas condições”. A concretização do movimento está agora dependente da aprovação da Autoridade da Concorrência e da Entidade Reguladora para a Comunicação Social, bem como da realização de um aumento de capital da Cofina.

Essa operação foi já comunicada pelo grupo dono do Correio da Manhã e da CMTV, num documento endereçado à CMVM esta terça-feira, onde se anuncia que se “encontra perspectivada a realização de um aumento do capital social da Cofina, num montante que actualmente se estima de 85 milhões de euros, destinado ao financiamento parcial da referida operação de aquisição” da Media Capital.

De acordo com o documento a que a Lusa teve acesso, 50 milhões de euros de fundos captados serão utilizados para pagar os custos da transacção e refinanciar a dívida líquida da Cofina, sendo que metade do aumento de capital será garantido pelos accionistas principais. O actual núcleo de accionistas da Cofina “irá manter mais de 50% do capital [da empresa] depois do aumento do capital”, assegura o mesmo documento.

O negócio de compra da Media Capital pela Cofina está avaliado em 181 milhões de euros, tendo ficado acordado que a Cofina paga à Prisa 170,6 milhões de euros pelos 94,69 por cento que detém na Media Capital, enquanto o restante capital detido pelos restantes accionistas vale 10,5 milhões de euros. Assim, o preço global que o grupo liderado por Paulo Fernandes pagará pela totalidade da Media Capital será de 181 milhões de euros. No entanto, a operação valoriza o grupo Media Capital em 255 milhões, uma vez que os novos donos irão assumir a dívida.

Deixe aqui o seu comentário