FCB acaba relação com Nivea com suspeitas de homofobia

Por a 28 de Junho de 2019

niveaA network FCB vai deixar de trabalhar a conta global da Nivea. Em comunicado interno a que o Ad Age teve acesso, Carter Murray, CEO global da FCB, adianta que a decisão foi tomada em Abril, apesar de o contrato entre as partes ser válido até ao final do ano.
A Nivea trabalhava com a Draft, agência que viria a ser comprada pela FCB em 2006, há mais de cem anos. Outras marcas da Beiersdorf, como a Eucerin e a Hansaplast, continuam a ser trabalhadas pela FCB.
Segundo relata a Ad Age a tensão entre agência e cliente começou em 2017. No entanto, o culminar dessa tensão terá ocorrido na apresentação de uma proposta da equipa criativa da FCB que mostrava uma imagem de dois homens de mãos dadas. Um responsável da Nivea teria afirmado: “Não fazemos anúncios gays na Nivea” (We don’t do gay at Nivea). Um dos criativos da FCB presente nessa conferece call era homossexual.
A FCB e Beiersdorf não comentaram o assunto.

Deixe aqui o seu comentário