Direitos do Euro 2020 em sinal aberto nas mãos da Sport TV

Por a 19 de Fevereiro de 2019

NUNO FERREIRA PIRES_10“Adquirimos a totalidade dos direitos para o Euro 2020” anunciou o CEO da Sport TV, Nuno Ferreira Pires, sublinhando que “é a primeira vez na história da Sport TV” que a estação fica também com os direitos de transmissão em sinal aberto. A informação foi avançada pelo gestor em entrevista à agência Lusa, onde revelou que a aquisição é fruto do “trabalho de vários meses da equipa da Sport TV, em especial da equipa de programas de informação (…) no concurso UEFA para adquirir os direitos de transmissão do Euro 2020”. “A Sport TV será a televisão oficial do Euro 2020 e adquiriu a totalidade dos direitos de transmissão, incluindo o sinal aberto e o sinal fechado, e é a primeira vez na história da Sport TV” que a estação “adquire a totalidade dos direitos para o Euro”, reforçou.

Sem revelar os valores envolvidos no negócio, Nuno Ferreira Pires justifica o movimento pelo facto de que “a UEFA entendeu que era fundamental haver uma segunda volta” para os direitos em sinal aberto e estes canais “não estavam a conseguir corresponder às exigências da UEFA, pelo que a Sport TV entendeu que tinha de dar um passo adicional”. “Obviamente [que a Sport TV] iria garantir os direitos de transmissão que tem sempre e que tem renovado”, ou seja, a “promessa aos portugueses que em conteúdo nacional onde joga a selecção nacional e, em particular, numa competição desta magnitude que tem impacto mundial, a Sport TV estava no concurso para adquirir aquilo que sempre adquiriu”, afirmou o gestor em entrevista à Lusa.

“A segunda fase do trabalho da equipa da SportTV é garantir que todos os lares portugueses terão acesso aos jogos da selecção nacional. Portanto, a primeira fase foi garantir os direitos, garantimos os nossos e garantimos na segunda volta que conseguíamos que Portugal tinha também o sinal aberto garantido, com um esforço de investimento adicional nosso”, acrescentou Nuno Ferreira Pires, afirmando que a Sport TV “está muito confiante de que todos os três operadores de sinal aberto, por razões estratégicas diferentes, terão muito interesse nesta aquisição”.

No entanto, fica a incógnita sobre o destino dos direitos de transmissão em sinal aberto já que, segundo a Sport TV, para a UEFA é considerado um canal aberto uma estação com cobertura superior a 80% da população e, tendo em conta a penetração superior a 90% dos canais cabo no mercado português, a Sport TV+, canal de informação desportiva sem subscrição e incluído no pacote base das operadoras, estaria também em condições de assegurar essa transmissão. Nas palavras de Nuno Ferreira Pires, caso as negociações não cheguem a bom porto, “existe sempre uma alternativa de recurso: a UEFA entende que sinal aberto é um canal que consegue chegar pelo menos a 80% dos lares desse território” e “nós temos um canal sempre, que é a Sport TV+, onde chegamos a mais de 92% dos lares portugueses e, portanto, numa situação de recurso, esse seria sempre o cenário possível”.

“Ainda assim, essa não é a nossa prioridade, a nossa prioridade é garantir que em parceria com os nossos parceiros de longa data no sinal aberto chegaremos seguramente a bom porto porque, mais uma vez, a nossa equipa está absolutamente confiante que por razões estratégicas diferentes todos têm muitíssimo interesse na aquisição de um activo muito estratégico para os portugueses”, garantiu o CEO do canal premium.

Deixe aqui o seu comentário