Jornalismo digital do Público em destaque nos Prémios de Ciberjornalismo

Por a 23 de Novembro de 2018

Clipboard01O Público foi considerado o melhor meio de jornalismo na internet na edição deste ano dos Prémios de Ciberjornalismo ao vencer a principal categoria de Excelência Geral. A par desta distinção, o jornal da Sonaecom saiu ainda vencedor dos prémios entregues esta quinta-feira na Faculdade de Letras da Universidade do Porto na categoria de Infografia Digital, com o trabalho “Rohingya: uma crise sem fim”.

Nas restantes categorias, os prémios do júri colocaram ainda em destaque pele primeira vez dois projectos independentes. O projecto Divergente conquistou o prémio de melhor Reportagem Multimédia com o trabalho “Terra de Todos, Terra de Alguns”, enquanto na categoria de Narrativa Sonora Digital o vencedor foi o projecto digital Fumaça, com o trabalho “Palestina, histórias de um país ocupado”. Ambos os trabalhos venceram não só nos prémios atribuídos pelo júri mas também naqueles que são atribuídos pelo público.

A Rádio Renascença esteve também em destaque ao ser distinguida por duas vezes, na categoria de Última-Hora, com “Incêndios de 15 de Outubro minuto-a-minuto”, e em Narrativa Vídeo Digital, com “Pedrógão. Um ano depois do meu mundo arder”. Ciberjornalismo de Proximidade, categoria em estreia, premiou o Reconquista, jornal regional do distrito de Castelo Branco, com “Famílias de Castelo Branco convidam imigrantes”.

As únicas escolhas do público que não coincidiram com as do júri foram a categoria de Infografia Digital, em que o público distinguiu o Jornal de Notícias, com “Pedrógão: Um ano depois, os momentos que não vamos esquecer”, e Última-Hora, para o Público, com “Após 17 dias na gruta, acabou o calvário”.

Deixe aqui o seu comentário