Jornal Económico aumenta capital e passa a ter grupo Bel como accionista

Por a 23 de Novembro de 2018

JE_1964O grupo Bel acaba de assumir uma posição accionista na Megafin S.A., proprietária do Jornal Económico. Luís Figueiredo Trindade mantém-se como principal accionista, com uma posição de 56% do capital da Megafin, enquanto o grupo liderado por Marco Belo Galinha, que actua nos sectores da distribuição, indústria, inovação e imobiliário, assume uma posição de 35%, estando os restantes 9% distribuídos por accionistas minoritários.

Num comunicado emitido entretanto, o grupo Bel justifica o negócio afirmando que “actualmente o investimento nos media deve ser equacionado não só como uma importante oportunidade, mas principalmente como uma estratégia de auxiliar uma área que merece a confiança do investidor pela reputada capacidade dos quadros profissionais que a preenchem”. “Foi a pensar no futuro que o grupo Bel traçou uma estratégia de longo prazo no mercado digital, uma área em constante transformação e determinante na sua cadeia de valor”, pode ler-se no mesmo documento, onde se antecipa que “esta aquisição vai proporcionar novas sinergias entre as suas empresas, nomeadamente com o seu Centro de Inovação, criado em 2015, onde colaboram cerca de cento e dez engenheiros juntamente com as restantes empresas do grupo”.

A entrada do grupo BEL no capital da Megafin ocorre pouco tempo depois de a empresa proprietária do semanário de economia ter sido alvo de um aumento de capital. No início do presente mês de Novembro, foram emitidas 30 mil novas acções com um valor nominal de cinco euros cada, tendo sido subscritas por um dos accionistas um total de 40 mil acções ao mesmo valor, aumentando o capital social da Megafin dos 50 mil euros para os 200 mil euros actuais. O M&P sabe ainda que, antes desta operação, a Megafin recebeu uma injecção de capital que terá rondado um milhão de euros.

Entretanto, Ricardo Santos Ferreira, sub-director do Jornal Económico, deixou o título para integrar a agência de comunicação F5C – First Five Consulting.

Deixe aqui o seu comentário