Mais de metade dos portugueses está atento às mensagens publicitárias

Por a 4 de Julho de 2016

indexDe acordo com o Observador Cetelem do Consumo, os seniores portugueses são dos mais atentos às mensagens publicitárias (57%). E ainda mais do que os seniores, 64% dos portugueses com menos de 50 anos revelam estar atentos à publicidade das marcas. A emoção é o critério mais apontado pelos portugueses para que um anúncio seja considerado marcante.

Os portugueses são, na Europa, os mais suscetíveis à publicidade que transmite emoção. O factor geracional mostra como os seniores portugueses (76%) são mais marcados pelas campanhas publicitárias emocionais do que os seus descendentes (68%), ainda que ambos os segmentos estejam consideravelmente acima da média europeia: 61% e 50%, respectivamente. Outros critérios valorizados pelos seniores portugueses são os valores da marca (46%) e o humor (44%).

“Em Portugal, ainda que as gerações mais jovens sejam as mais atentas às mensagens, os anunciantes devem considerar que a percentagem de seniores atentos é também bastante elevada. A penetração da publicidade em Portugal é, de uma forma geral, bastante significativa, embora seja importante que transmita emoção, valores e humor, para que seja de facto marcante”, esclarece Diogo Lopes Pereira, director de marketing do Cetelem.

Marca é menos importante para os seniores

Enquanto critério de compra, os seniores portugueses atribuem menos importância à marca (25%) do que os não seniores (30%). Também menos seniores (77%) acreditam que a marca é sinónimo de qualidade, em relação a 86% das gerações mais jovens. Ao nível europeu, a associação da marca com a qualidade do produto é ainda mais vincada para os romenos, os italianos e os franceses, mas bastante menos relevante para os dinamarqueses e os alemães.

“A marca de um produto revela-se mais importante para os não seniores, sobretudo na faixa etária dos 30-40 anos que através dela afirmam o seu estatuto social, mas esta percepção desaparece gradualmente para os seniores. A maioria associa a marca à qualidade do produto, mas esse é apenas um dos seus critérios de compra. Os seniores estão a tornar-se consumidores cada vez mais esclarecidos e exigentes”, refere Diogo Lopes Pereira.

Para as análises e previsões deste estudo foram inquiridos 10.673 europeus com amostras de, pelo menos, 800 indivíduos por país, das quais pelo menos 275 com idades entre os 50 e os 75 anos. O inquérito, feito através da Internet, realizou-se em 13 países: Alemanha, Bélgica, Dinamarca, Espanha, França, Itália, Portugal, Reino Unido, Hungria, Polónia, República Checa, Eslováquia e Roménia. Os inquéritos foram realizados entre 2 de Novembro e 4 de Dezembro de 2015 pelo Observador Cetelem, em parceria com a sociedade de estudos e consultoria BIPE, com base num inquérito barométrico conduzido pela TNS Sofres.

 

Deixe aqui o seu comentário