Audiências TV: RTP1 continua a crescer com a selecção e volta a registar melhor semana do ano

Por a 5 de Julho de 2016

Clipboard01Na semana de transição de Junho para Julho, o consumo televisivo apresenta uma ligeira recuperação, registando um crescimento de 2 minutos e situando-se o tempo que cada português dedicou a ver televisão nas 4h40m, em média diária.

Relativamente ao share de audiência, e com a selecção nacional na corrida para a vitória do Euro 2016, a RTP1 revela-se a grande beneficiada: a quota do canal público volta a crescer, atingindo os 18,8% de share, valor que passa a ser o mais alto da estação em 2016. Deste modo, a SIC fixa-se como o 3º canal generalista, a estação de Carnaxide não foi além dos 15,7% de share, o mais fraco do ano. A TVI, que se mantém como líder dos free-to-air, alcançou os 19,8% de quota. Quanto à oferta do conjunto dos canais Cabo, ficou com uma fatia de audiência de 34,7%.

Clipboard02Na tabela dos mais vistos dos canais pagos, a novidade da semana vai para a CMTV, que passa a ocupar novamente a posição de líder, apresentando uma subida de quatro posições, com uma audiência de 35,7 mil telespectadores. Segue-se a TVI 24 e o canal Hollywood. Na 4ª posição encontra-se a SIC Notícias, que perde um lugar. Também a perder lugares, três, a 5ª posição pertence ao canal infantil Disney. Panda e Globo mantém as posições anteriores. O Disney Júnior recupera um lugar e ocupa a 8ª posição; já o Cartoon Portugal desce do 8º para o 9º lugar. O canal Fox fecha pela segunda semana consecutiva o ranking.

A passagem de Portugal às meias finais do Euro 2016, com 37% de audiência média, foi o programa mais visto da semana, passando também a ser o programa mais visto do ano até à data.

Havas_media_groupNa programação dos Pay TV, é também visível a importância do Euro, três dos cinco programas mais vistos da semana 26 estão relacionados com a competição, cabendo a liderança ao programa da RTP 3 Euro 2016: A Melhor Selecção transmitido no dia da vitória de Portugal sobre a Polónia, com 228,3 mil telespectadores.

Análise Data Insights do Havas Media Group

Deixe aqui o seu comentário