Qual a influência do Euro 2016 no retalho?

Por a 1 de Junho de 2016

Euro-20162016 é ano de competição europeia de futebol.  As competições de futebol têm o poder de mobilizar muitos adeptos e influenciar o consumo com as vendas de produtos relacionados com as equipas, assim como de alimentação e bebidas. Mas como se reflecte o consumo nos diferentes países?
A consultora FootFall, citada pela Inforetail, estima que os países que mais beneficiam com as competições europeias são os anfitriões. Ou seja, quem mais ganhará vendas este ano será a França. No último europeu, em 2012, a Polónia observou crescimentos na afluência às lojas e centros comerciais de 5,3% por semana, durante os jogos que recebeu ao longo do torneio. Por outro lado, os restantes países assistem a uma queda do número de clientes nas lojas durante a fase inicial de grupos, uma vez que os adeptos ficam em casa para ver os jogos.
No entanto, os consumidores voltam às lojas e shoppings assim que a equipa do seu país é eliminada da competição ou quando chega à final. Por exemplo, na última edição do campeonato europeu, Espanha viu a sua equipa nacional ser campeã, contando com um aumento de 20,6% nas visitas às lojas na semana em que se realizou o jogo final, em relação à semana anterior. Portugal foi semifinalista, o que permitiu um aumento de 5,1%, de semana para semana, nos últimos 15 dias da competição, após a eliminação da “equipa das quinas”. Já na Alemanha, a afluência diminuiu em média 3,3% por semana, durante as últimas três semanas e o Reino Unido viu as visitas semanais às lojas caírem 3,1% nas semifinais, até ser eliminado e voltar a crescer em média 1,9% por semana.
Segundo a consultora, se se comparar os valores com os números dos mesmos dias do mês anterior as quedas acentuam-se.

Fonte: HiperSuper

Leia na próxima edição do M&P um trabalho especial dedicado ao Euro 2016

Deixe aqui o seu comentário