Estágio curricular na Danone gera críticas nas redes sociais

Por a 14 de Março de 2014

Um anúncio de estágio curricular de três meses na fábrica da Danone em Castelo Branco tem estado a ser alvo de críticas nas redes sociais. No anúncio pode ler-se que se trata de um “estágio não remunerado, com oferta semanal de 24 iogurtes e almoço no refeitório da fábrica”. Ao M&P, fonte oficial da marca esclareceu que se tratam de condições habituais neste tipo de estágios, que integram a avaliação dos cursos superiores, e que são apenas divulgados junto de escolas ou universidades e não em portais de emprego. Outro aspecto que tem sido comentado nas redes sociais, o da oferta de iogurtes, é uma prática comum na fábrica em causa, já que todos os colaboradores têm direito aos iogurtes.

O caso ganhou destaque depois de um post no blogue 5Dias, que referia as condições de estágio para alunos do Instituto Politécnico de Castelo Branco. Na página da marca no Facebook da Danone têm-se sucedido os comentários negativos à política de estágios. “Exploradores”, “Estágios não remunerados são vergonhosos e uma mutlinacional não tem desculpa para fazer isso. Oferecerem iogurtes em vez de um salário é apenas insultuoso”, “Este é um bom exemplo da moralidade da maioria dos empregadores em Portugal” são algumas das mensagens deixadas por seguidores da Danone no Facebook.

A marca usou, entretanto, a mesma plataforma para responder: “Este é um estágio curricular de curta duração, realizado para conclusão de um curso superior e que portanto não é remunerado. Por vezes, para a conclusão de uma licenciatura ou mestrado as entidades de Ensino Superior solicitam a realização de um estágio curricular não remunerado que permita aos alunos o contacto directo com os desafios da vida laboral e possibilitando a aquisição e aprofundamento de competências”, justificou a Danone na sua página do Facebook.

Deixe aqui o seu comentário