Observador arranca este semestre e está a contratar

Por a 3 de Janeiro de 2014

O Observador, jornal digital que terá David Dinis como director, já tem a sua página online. Aí é apresentado o projecto, descrito como “um meio de comunicação digital que nasce sem os condicionamentos do papel e assume o seu carácter inovador”. O Observador será “fruto de um novo grupo de comunicação que é 100% português e tem visão global”. Além disso, irá defender “sem ambiguidades a democracia representativa, a economia de mercado e uma sociedade aberta e global – por isso estimulará debates públicos e não hesitará em tomar posição”, pode ler-se. O projecto ficará online ainda durante o primeiro semestre do ano.

Tal como o M&P avançou em primeira mão, David Dinis, até agora editor de Política do Sol, deixou o semanário para assumir a direcção do novo jornal online promovido pelos empresários António Carrapatoso e Alexandre Relvas. José Manuel Fernandes, ex-director do Público, assume as funções de publisher,  enquanto o historiador Rui Ramos, que na semana passada se despediu, enquanto colunista, dos leitores do Expresso, será coordenador do Conselho Editorial. Diogo Queiroz de Andrade ocupa o cargo de director criativo. Além de Carrapatoso e Relvas, também João Talone, Filipe de Botton, Luís Amaral e Carlos Moreira da Silva, presidente da empresa portuguesa BA Vidro e fundador e primeiro presidente do Público, figuram no lote de investidores do Observador, avançou a Lusa.

O jornal está agora à procura de profissionais para três áreas: jornalistas, front-end developers e editorial webdesigners. Os responsáveis sublinham, na lista de critérios, que é determinante “dominar o inglês e entender o que significa produzir conteúdos num ambiente totalmente digital”.

Deixe aqui o seu comentário