Administração da RTP corta relações com Comissão de Trabalhadores

Por a 10 de Abril de 2013

O Conselho de Administração da RTP cortou hoje relações institucionais com a Comissão de Trabalhadores (CT) da empresa através de um comunicado em que anuncia a interrupção do relacionamento directo e a delegação dessa competência num seu representante.

No passado dia 4, explica o gabinete de Alberto da Ponte, a CT da RTP emitiu um comunicado em que, “uma vez mais, utiliza uma linguagem imprópria e insultuosa, injuriando o Conselho de Administração (CA)” da empresa e essa foi a “gota de água” para o corte de relações hoje concretizado no documento a que a Lusa teve acesso.

O CA argumenta que “esta situação, para além de constituir uma clara e reiterada violação do dever de respeito à honra e dignidade” dos seus membros, “torna impossível a continuação do normal relacionamento institucional”.

Recorde-se que a empresa se encontra num processo de reestruturação e esse “relacionamento institucional” está previsto na legislação laboral.

O CA diz no mesmo documento que “enquanto a CT não mostrar disponibilidade para que exista um diálogo institucional sério e equilibrado”, a administração “vê-se forçada a interromper o relacionamento directo com a mesma, delegando num seu representante as competências inerentes à realização das reuniões e demais contactos com a actual CT”.

“O representante legal não tem que ser sempre o mesmo e será quem a administração entender que é a pessoa mais indicada para cada uma das reuniões”, disse à Lusa fonte oficial da RTP.

Contactada, a CT encontra-se reunida a analisar situação e remeteu para o final do encontro um comentário à decisão do CA da RTP. (Lusa)

Deixe aqui o seu comentário