Como será o Upload Lisboa

Por a 14 de Outubro de 2011

Virgínia Coutinho, fundadora e organizadora do Upload Lisboa, explica o que se pode esperar do evento sobre redes sociais, comunicação e estratégias digitais, que vai decorrer amanhã, sábado, em Lisboa. São esperados cerca de 500 pessoas, sendo que as inscrições, que são pagas, estão esgotadas.

Meios & Publicidade (M&P): Quais serão os pontos altos do dia de amanhã?

Virgínia Coutinho (VC): É difícil enumerar alguns “pontos altos”, já que acreditamos na qualidade de todos os oradores que convidamos, bem como na pertinência de todos os assuntos abordados no Upload Lisboa. O Upload Lisboa não terá um clímax. Será um dia em que a qualidade estará presente ao longo do mesmo e onde todos os participantes sairão satisfeitos.

M&P: As entradas para o Upload Lisboa, que são pagas, estão já esgotadas. A que se deve este interesse, uma vez que existem, ao longo do ano, vários encontros e seminários sobre a área digital?

VC: Este ano teremos quase 500 participantes, um marco que nos deixa muito felizes. Esta é já a terceira edição do Upload Lisboa, a primeira realizou-se em 2009, e acreditamos que o evento já conquistou o seu espaço entre os vários encontros/seminários e eventos que se realizam da área. Tentamos ter sempre os melhores profissionais como oradores e debater os assuntos mais relevantes na área da comunicação online/digital, o que faz com que o Upload Lisboa seja uma paragem quase obrigatória para todos os profissionais e interessados na área digital. Para além disso, o Upload Lisboa é um evento cujo bilhete ronda os 30 euros, sendo que se mantém a intenção inicial de ter um evento acessível a todos os que possam ter interesse em nele participar.

M&P: Apesar de o Upload Lisboa não ter um tema principal, quais são neste momento as preocupações dos profissionais portugueses da área digital que poderão gerar amanhã maior discussão?

VC: O mundo online está cada vez mais fragmentado / segmentado, de tal forma que ter apenas um tema para um evento anual seria redutor. Procurámos seleccionar temas que nos parecem de maior relevância para serem debatidos em cada edição, como é o caso da primazia do Facebook (o que não poderia deixar de ser discutido), a arte de viralizar, o futuro do mobile, o boom do social buying em Portugal, entre outros. Dentro dos temas debatidos não consigo apontar o que despertará mais interesse aos participantes, já que o nosso público é muito diversificado. Amanhã teremos na plateia desde assessores de imprensa/RPs a engenheiros informáticos/programadores, sendo que os assuntos abordados procurarão agradar a todos.

M&P: Há dois anos, quando decorreu o primeiro Upload, os organizadores conheceram-se apenas no próprio dia. Entretanto os encontros cresceram. De alguma forma o modelo do Upload Lisboa poderá ser mudado?

VC: Claro que sim. O Upload Lisboa é um projecto em constante mutação, quer no formato de evento, quer na sua organização. Ao nível da organização do evento temos procurado ter uma equipa cada vez mais alargada, sendo que a equipa do ano passado era composta pelo Bruno Beaumont, Nelson Pimenta e Vanessa Quitério (para além de mim) e neste ano contamos com mais dois elementos, o Luís Spencer Freitas e a Mara Silva. Acima de tudo procuramos ter uma equipa com pessoas com um diferente know-how e experiência, de forma a conseguirmos ter um evento cada vez melhor, num formato cada vez mais aperfeiçoado.

Deixe aqui o seu comentário