Despedimentos na Prisa afectam Portugal

Por a 25 de Janeiro de 2011

A Prisa vai cortar 2.500 trabalhadores, anunciou hoje a empresa. A decisão de reduzir em 18% os quadros do grupo de media a nível mundial, enquadra-se num plano de reestruturação já comunicado aos sindicatos e representantes dos trabalhadores. Despedimentos, outsourcing e reformas antecipadas são algumas das opções que o grupo está a equacionar para reduzir a sua força de trabalho, numa reestruturação que se estenderá até ao primeiro trimestre de 2012.

Os cortes na força de trabalho da Prisa afectam cerca de 2 mil colaboradores em Espanha e de 500 em Portugal e no continente americano. Contudo, alerta o grupo, esse número poderá aumentar numa fase seguinte nos mercados fora do território espanhol.

O número exacto de colaboradores portugueses afectados por esta decisão não foi revelado. Em Portugal, recorde-se, a Prisa detém a Media Capital (TVI, IOL, MCR), bem como na área de imprensa a sucursal do braço de revistas, Progresa – MCE.

Deixe aqui o seu comentário