Bem-vindo a Cannes

Por a 25 de Junho de 2010

A principal semana do ano para a comunidade publicitária mundial está de regresso. O jornal que tem em mãos será distribuído em Cannes, a Impression volta a abrir por uma semana a Tuga Beach na Plage Royal e é a anfitriã dos delegados nacionais no festival. Na quarta-feira será a vez da MOP oferecer um jantar na Tuga Beach à delegação portuguesa. Mas 2010 é bem capaz de ser o ano da ressaca em Cannes. No ano passado, os participantes portugueses conseguiram o melhor desempenho de sempre. A Leo Burnett conquistou onze leões (sete para a Loja que Vende Esperança da Cruz Vermelha, instalada no Monumental Saldanha em Lisboa e que depois foi exportada para Madrid), enquanto o Museu Efémero (projecto de street art em várias ruas de Lisboa para o rum Pampero) rendeu três troféus. A agência de Chacho Puebla, que foi entretanto promovido a director criativo ibérico da Leo, conseguiu ainda um bronze pelo filme para a Amnistia Internacional. A Fischer, que a partir de 1 de Julho passa a operar em Angola e Portugal com a marca Fischer Bus, também trouxe um leão. Convém igualmente recordar Clara Darbandi-Tehrani e Nuno Teixeira que ficaram em primeiro lugar na competição Young Creatives de imprensa. A dupla, então na DraftFCB, trabalha agora em Singapura para a TBWA.

Este ano, as inscrições nacionais caíram 23 por cento, com três agências a serem responsáveis por metade das peças, e, a avaliar pelo desempenho dos trabalhos nos festivais internacionais mais recentes, os holofotes não deverão estar apontados para a representação portuguesa. Mesmo assim, a partir da próxima semana valerá a pena analisar, seja no local ou online, os melhores cases de comunicação do mundo que serão premiados nas várias competições de Cannes. É também um pretexto para fazer um intervalo da realidade nacional. Como mostramos a seguir, para 2011 o grupo de meios OMG prevê que o investimento publicitário tenha uma evolução negativa.

Deixe aqui o seu comentário