Facebook utilizado para procurar informação sobre marcas

Por a 3 de Fevereiro de 2010

Cerca de 40 por cento dos utilizadores serviu-se, pelo menos por uma vez, do Facebook para encontrar informação sobre uma marca. A conclusão é de um estudo do espanhol Observatório de Redes Sociais, que recolheu uma série de resultados animadores para as marcas que procuram tirar proveito das novas ferramentas de comunicação digital.
Para a grande maioria dos inquiridos, a presença das marcas neste tipo de suportes não é considerada excessiva, nem é vista como um forma de publicidade invasiva ou agressiva. Uma em cada três pessoas considera mesmo que pode ser uma iniciativa “interessante ou divertida”.

Este panorama é mais evidente no Facebook, onde cerca de metade dos utilizadores afirma seguir de perto as actividades das marcas, bem como procurar na rede informação sobre elas. No Twitter essa relação entre utilizadores e marcas não é ainda tão evidente. Entre os vários tipos de acção publicitária levadas a cabo nas redes sociais são aquelas que trazem algum benefício económico aos utilizadores que registam melhores níveis de aceitação (70 por cento), sendo que as ofertas ligadas ao lazer (viagens, tecnologia e informática ou roupa) são as que mais agradam os utilizadores com respostas positivas de dois em cada três usuários.

De acordo com os dados obtidos pelo estudo levado a cabo pela The Cocktail Analysis, que tem por base 1565 entrevistas a internautas e seis grupos de discussão, a confiança dos utilizadores nas redes sociais está a aumentar. Dois em cada três inquiridos revelam confiar mais neste tipo de suporte do que noutros mais clássicos.

Deixe aqui o seu comentário