O que ainda falta acontecer em Cannes

Por a 26 de Junho de 2009

Já só falta saber os resultados das competições de filmes e de titanium e campanhas integradas para encerrar o festival de Cannes. Os últimos prémios serão entregues amanhã. A única presença portuguesa a disputar os derradeiros leões é a da Leo Burnett com o filme Todos Contra Todos para a Amnistia Internacional. As agências nacionais inscreveram 26 filmes, o número mais baixo dos últimos cinco anos, mas só a Leo chegou à shortlist. No total, esta competição contou com 3453 peças inscritas. Hoje de manhã serão divulgados os finalistas em titanium e campanhas integradas.
O penúltimo dia do festival coincide com o ponto alto do ciclo de conferências e seminários que estão a decorrer desde domingo. De manhã, Kofi Annan e Bob Geldof apresentam um desafio à comunidade publicitária mundial. Depois Martin Sorrell, CEO do grupo WPP, reúne os responsáveis pelo marketing global da Kraft, Procter & Gamble e McDonald’s para debater as consequências da crise. À tarde, Spike Lee, a propósito do MoFilm, analisa o fenómenos dos conteúdos produzidos pelos consumidores. Já o CEO do Google, Eric Schmidt, é o convidado do seminário da Publicis, que será apresentado pelo CEO Maurice Lévy, para perceber como se pode transformar a crise em oportunidade.

Recorde-se que até agora, Portugal totalizou 12 leões. Além disso, nos Jovens Criativos a dupla de imprensa ficou em primeiro lugar e a de ciber em segundo. Carolina Saraiva e César Neves (DraftFCB) que participam nos Jovens Criativos de filme, saberão os resultados amanhã. Foi a melhor participação de sempre da delegação nacional no principal festival de comunicação do mundo.

O M&P desloca-se a Cannes com o apoio da YoungNetwork. Acompanhe o festival em Do Fundo da Comunicação

Deixe aqui o seu comentário