Cannes: Super Bock é case study de publicidade 3D

Por a 17 de Junho de 2008

palaiscannespaulovalentim.jpgA Super Bock foi ontem apresentada em Cannes como um exemplo de um anunciante de dimensão local que decidiu apostar no formato 3D. A peça, produzida pela Kontentor, foi criada para ser exibida antes do filme U2 3D, que adoptou o mesmo formato, e pretendia comunicar a associação da Super Bock ao universo da música.
Foi durante seminário da Screen Advertising World Association (SAWA) que Paulo Valentim, director de marketing de cervejas da Unicer, explicou o projecto, referindo que nasceu da vontade de uma start up, a Kontentor, e da concessionária de publicidade Screenvision para mostrarem as potencialidades deste formato no segundo país da Europa com maior número de ecrãs de cinema digitais. Os 16 ecrãs garantiram, referiu Paulo Valentim à audiência que encheu o auditório Estérel, o contacto com 80 mil pessoas. À margem da conferência, o responsável explicou que, com este projecto, pretendia perceber como o 3D podia envolver a audiência, graças a uma ferramenta que, no futuro, tem como desafio colocar os consumidores dentro do próprio filme. “Como? Ainda temos algumas dificuldades em perceber…”.

Com este seminário a SAWA pretendia mostrar qual será o futuro da publicidade no meio cinema. Ao lado da Super Bock foi ainda apresentado um filme da Vodafone Portugal e outro da Red Bull do Reino Unido para promover a Air Race. Outro case study consistiu num jogo interactivo para a Volvo, realizado nos EUA, onde, recorrendo a uma tecnologia de motion tracking que acompanha os movimentos dos espectadores, é possível influenciar o que se passa no grande ecrã.

E para quem tenha dúvidas quando às produções que podem acompanhar os spots do futuro, a SAWA apresentou a música Vertigo que integra o filme U2 3D e um excerto do filme, também em 3D, Viagem ao Centro da Terra, que deverá estrear em breve. Disney, Pixar e Dreamworks estão entre as produtoras que estão a ultimar filmes que seguem esta tecnologia.

Deixe aqui o seu comentário