Havas: “A crise vai chegar”

Por a 20 de Junho de 2008

cannes2.jpg“A crise vai chegar”. O aviso foi lançado por Vicent Bolloré, CEO do grupo Havas, que detém entre outros a Euro RSCG e a Media Planning. O gestor juntou no hotel Carlton, em Cannes, jornalistas e os gestores das principais operações do grupo que dirige, para apresentar uma perspectiva optimista do grupo que dirige. “Nos próximos dois anos vamos ter new business importante. A ideia de que somos um grupo pequeno está a acabar e somos já vistos como uma boa alternativa”, declarou. A Havas é o sexto grupo de comunicação mais importante do mundo, depois da Omnicom, Interpublic, WPP, Publicis e Dentsu.
“Trabalho há 39 anos e já vi algumas crises”, declarou a propósito da economia global, apontando depois para os problemas financeiros dos bancos, que irão levar a que as taxas de juro aumentem, com repercussão no mercado imobiliário e na vida das empresas. Apesar de não prognosticar uma data para que a crise se manifeste com maior intensidade, Bolloré sublinhou que “as pessoas dentro do grupo Havas estão muito confiantes. Como não temos accionistas de cariz financeiros, temos uma perspectiva de longo prazo”.

A propósito da Aegis, onde detém 29,9% do grupo, apesar de não ter um lugar na administração, Vicent Bolloré referiu que Havas e Aegis são “uma boa combinação, mas para uma história de amor são precisas duas pessoas”. No entanto, atirou, “nós podemos existir sem a Aegis, mas se calhar a Aegis não pode existir sem a Havas”.

Deixe aqui o seu comentário