Renascença reformula Página1

Por a 9 de Maio de 2008

A Rádio Renascença reformulou o Página1. A mudança da edição em PDF da estação passou por alterações a nível gráfico e de conteúdos, explicou ao M&P Pedro Leal, director-adjunto de informação da Rádio Renascença. O objectivo, adianta o responsável, é “apostar na produção própria com temas que podem ou não ir à rádio e que podem ter origem na Página1”. Para isso, em Fevereiro a estação reforçou o número de jornalistas dedicados em exclusivo à produção de conteúdos para o Página1, que passou, além do editor Raul Santos, a contar com uma equipa de três elementos, a que se juntam os contributos da equipa de redacção da estação. O projecto gráfico, sob a responsabilidade do designer Carlos Pinto, passou a apresentar uma nova organização dos conteúdos que surgem numa “maquetagem hierárquica”, à semelhança da edição de um jornal, ou seja, os temas surgem organizados em secções, como destaque, opinião, nacional, internacional, entrevista, economia ou desporto. Nesta nova fase, o Página1 reforçou a equipa de comentadores que diariamente, e alternando semanalmente, irão passar a comentar para a edição em PDF. Neste novo formato, o Página1 só terá uma edição diária (às 17h), em vez de duas, tendo no processo sido “sacrificada a edição do meio-dia”. “Só fazemos uma edição, mas ganhamos reflexão, capacidade de escolha, decisão e produção própria que antes não tínhamos”, justifica Pedro Leal. Questionado sobre se teriam sido abandonadas as intenções de produzir edições temáticas do Página1 – uma vontade já manifestada pelo grupo -, Pedro Leal afirma que este “é um primeiro passo” e que numa “segunda fase [o Página1] pode e vai caminhar para aí”, não havendo ainda uma data prevista para o lançamento das edições temáticas “que nos estão próximas ” e que “jogando com os especialistas da rádio seriam fáceis de produzir”. O projecto implicou, em termos de investimento, a compra do software de edição do Página1 e a contratação de duas pessoas, envolvendo um montante que o responsável preferiu não especificar.

Deixe aqui o seu comentário