GCI deixa cair JMC, GLook, TFI e Pharmedia

Por a 15 de Maio de 2008

gci-jose-manuel-costa.jpgJMC, GLook, TFI e Pharmedia deixaram de existir como marcas do grupo GCI. O grupo orientou o seu modelo de negócio para 12 núcleos de conhecimento, denominados Inside. Deste modo, o grupo GCI passa a ser a marca que se apresenta ao mercado com Insides nas áreas corporate, consumer, digital, financial services, fashion & personal care, health, green, nutrition, living & lifestyle, media & advertising e technology. “A génese desta nova estrutura começou a ser trabalhada em Março de 2007, mas vai começar a ser mais visível a partir deste mês”, explicou José Manuel Costa, presidente do grupo GCI. Desde essa altura “os processos de recursos humanos, consubstanciados na contratação de novos quadros especializados, foram orientados em torno da criação dos Insides que agora apresentamos”. As áreas com mais recursos humanos são, continua o mesmo responsável, o consumer, health, corporate e green. O responsável da GCI disse que pretende posicionar a agência como a primeira PR Agency em Portugal. “PR é Public Relationships”, explicou. E acrescentou que não traduziram a expressão porque é muito mais que relações públicas. “É estabelecer relações com os diferentes stakeholders”, comenta. Daí que até a denominação das pessoas tenha sido alterada. Os até aqui accounts passam de agora em diante a ser chamados de advisors. A ideia do presidente da GCI é que 99% dos advisors sejam internos da GCI e apenas 1% de advisors externos.

Crescer 32% em 2008

Em 2007 a GCI, que tem 75 funcionários, cresceu cerca de 42%, disse José Manuel Costa, tendo a facturação estado nos 7,7 milhões de euros. No orçamento para 2008 foi estimado um crescimento de 32%, mas José Manuel Costa acredita que ficará acima desse valor por haver projectos que já foram apresentados mas que não foram considerados no orçamento.

Deixe aqui o seu comentário