A estratégia para a Porter Novelli

Por a 28 de Novembro de 2007

http://www.meiosepublicidade.pt/wp-content/uploads/2007/11/quinta300x300.jpgHelen Ostrowski, CEO da Porter Novelli, de passagem por Portugal explicou que pretende que a agência cresça em três áreas: financeira, saúde e energia. “A saúde é uma área com potencial para crescer. A energia é uma boa área para estarmos envolvidos, pois também tem oportunidades de crescimento, assim como consultoria financeira”, declarou ao M&P numa entrevista a ser publicada na edição de papel da próxima sexta-feira. “Neste momento temos um bom portfolio. Porém, há muitas indústrias onde estamos fortes mas podemos acrescentar mais negócio e outras onde não estamos tão fortes e onde podemos desenvolvermo-nos”, esclareceu a responsável pela Porter Novelli, que sublinhou que, apesar de se tratar de uma network internacional, “todas as nossas operações são locais. O facto de termos uma marca forte de nível internacional por trás, não significa que não tenhamos as mesmas experiências, capacidades, conhecimento e independência exigidos a nível local. A mais-valia que uma agência internacional introduz na relação com os clientes locais é o acesso a todo o conhecimento em termos de práticas que já poderemos ter testado noutros mercados”.
As relações de transparência com os media, o lóbi e os desafios que se colocam aos clientes na gestão da informação em rede são outras das matérias abordadas nesta entrevista. A propósito da forma como a internet e os blogues, em particular, estão a alterar a cadeia de produção de informação Helen Ostrowski é assertiva: “Temos de reconhecer que não podemos controlar a internet e isso pode ser muito assustador para as empresas”. A responsável comenta, por isso, que “uma das coisas que estamos a descobrir é que é muito importante para as empresas monitorizar os blogosfera. Esse é o primeiro passo. Ainda há muitas empresas que não sabem como lidar com isso mas têm de aprender a fazê-lo para saberem o que se está a passar. Também precisam de estar preparadas para responder: Não é aceitável deixar a informação circular sem ser desafiada. Se alguém tem uma queixa, temos o direito de apresentar a nossa versão do episódio”.

Helen Ostrowski é, desde 2003, CEO da Porter Novelli, network de comunicação e relações públicas com escritórios em 100 cidades de 60 países. A entrada na Porter Novelli ocorreu em 1993, para chefiar o departamento de saúde, que trabalhava com empresas farmacêuticas a nível global. Foi directora do escritório da empresa em Nova Iorque, até assumir o cargo actual. Mariana Victorino é a directora-geral da operação em Portugal.

Deixe aqui o seu comentário