Um intervalo

Por a 31 de Julho de 2007

Rui Marques

Há quanto tempo não vê um intervalo de televisão do início ao fim? Apesar de provavelmente trabalhar na indústria da comunicação e de praticamente todos os dias ler notícias sobre a saturação dos intervalos publicitários, tente colocar-se no lugar da senhora Maria, que mora no Cacém e tem como único momento de distracção ver a novela. Vamos lá acreditar que a senhora Maria também vê esse mesmo intervalo. E é aí que ela se depara com o filme da Calgon que, apercebo-me agora, continua com os mesmos spots que tinha há 10 anos. A música de fundo, posso jurar, é a mesma. Tudo porque a marca anda numa “Campanha Informativa Contra o Calcário”. Já a L’Oreal não desiste daquelas mulheres com cabelos mega-produzidos com voz dobrada que garantem “O melhor porque você merece”. O Actimel lá segue com os 10 mil milhões de L.Casei Imunitass. São muitos, mas eles lá garantem que fazem bem, seja Inverno ou Verão. Ainda esta semana a Lipton lançou um chá que promete ajudar a manter a linha graças às…catequinas. Como é que se mostra catequinas num anúncio? O filme da Centrum é capaz de dar algumas pistas, já que o suplementos contém luteína, “para uma visão saudável”. Os meus favoritos são mesmo os da Cillit Bang. Tenho a certeza que até a senhora Maria fica de boca aberta perante tanta sujidade e tantos especialistas com voz mal dobrada. Também é nestes momentos que as agências portuguesas, algumas das quais por questões de alinhamento têm de fazer as adaptações de alguns destes filmes, vêem que, afinal, ao contrário do que dizem por aí até fazem um bom trabalho.

Deixe aqui o seu comentário