Sindicato dos Jornalistas admite boicote a falsas conferências de imprensa

Por a 19 de Julho de 2007

O Sindicato dos Jornalistas divulgou ontem uma recomendação prevendo a possibilidade dos jornalistas “decidirem colectivamente não dar notícia do facto nos respectivos órgãos de informação”, quando colocados perante “falsas conferências de imprensa”. No mesmo documento, o Conselho Deontológico do SJ afirma que os jornalistas “devem exigir o direito de questionarem e obterem respostas da entidade ou personalidade que convocou a conferência de imprensa”.
Partindo do facto de que “fontes convocam os jornalistas para conferências de imprensa que se resumem à leitura de uma declaração, finda a qual não há lugar à formulação de perguntas”, o organismo argumenta que estamos perante “restrições no acesso à informação e tentativas de limitar a liberdade de expressão e o direito de informar”.
Na recomendação, o Conselho Deontológico sublinha ainda que “os jornalistas e os órgãos de informação não devem ser complacentes com actos ilusórios” deste tipo.

Deixe aqui o seu comentário