Vendas e publicidade nos jornais aumentam em 2006

Por a 5 de Junho de 2007

As vendas de jornais a nível mundial registaram um aumento de 2,3% em 2006, enquanto que a publicidade cresceu 3,77%. Estes valores foram ontem avançados pela Associação Mundial de Jornais (WAN) num relatório sobre as tendências mundiais da imprensa (World Press Trends).

No ano passado foi alcançado um pico de 515 milhões jornais vendidos diariamente, o que representa um crescimento de 9,48% desde 2002, ano em que as vendas se cifraram nos 488 milhões. Esta evolução verificou-se em todos os continentes, à excepção da América do Norte.

Se acrescentarmos a estes números a difusão dos jornais diários gratuitos, o aumento estende-se para os 4,61% no ano transacto e para os 14,76% nos últimos cinco anos. De destacar que a circulação de diários gratuitos representa actualmente 8% do total da circulação mundial de jornais, sendo que na Europa este valor ascende aos 31,94%.

Segundo o relatório da WAN, os diários gratuitos mantêm um crescimento exponencial: 55% no último ano e 241% nos últimos cinco. O total de 287 gratuitos presentes em todo o mundo representa actualmente uma difusão de 40,7 milhões de exemplares por dia.

Também as receitas publicitárias sofreram um aumento significativo: 3, 77% em 2006 e 15,77% desde 2002. Contudo, no último ano a variação na Europa foi negativa (1,68 %), mas se analisarmos os últimos cinco anos, existiu um crescimento de 5,69%.

Neste campo, os jornais continuam a ser o segundo meio a captar mais investimento publicitário em todo o mundo, posicionando-se logo a seguir à televisão, sendo que a soma de captação dos meios em papel (jornais e revistas) garantem 42% do investimento mundial à frente da televisão, com 38%. No total, os jornais angariam mais receitas publicitárias do que a rádio, cinema, revistas, publicidade exterior e internet no seu conjunto, refere o relatório.

O director geral da WAN, Timothy Balding, acredita por isso que «longe de serem uma indústria em decadência, os jornais continuam vivos e mostram um enorme espírito inovador, com uma grande energia para se manterem como o meio informativo preferido de centenas de milhões de pessoas diariamente», lê-se no World Press Trends relativo ao ano de 2006.

Deixe aqui o seu comentário