Cunha Vaz põe Manuel Maria Carrilho em tribunal

Por a 15 de Maio de 2006

António Cunha Vaz, responsável da agência de comunicação Cunha Vaz e Associados, vai agir legalmente contra Manuel Maria Carrilho, que o acusa em livro de lhe ter proposto recolher fundos “ilícitos” e “comprar opinião”, adiantou a agência Lusa. Em declarações á agência de notícias, António Cunha Vaz adiantou que os seus advogados vão “reagir em conformidade” ás acusações que o candidato derrotado do PS á Câmara de Lisboa faz no livro “Sob o Signo da Verdade”, sobre a campanha autárquica de 2005. No livro, Carrilho afirma que Cunha Vaz abordou-o propondo-lhe “a recolha – obviamente ilícita – de fundos e a compra de opinião” e garantindo-lhe que, apesar de “má imprensa” do candidato socialista, “artigos encomendados” poderiam melhorá-la, afiançando que “tudo se compra”. António Cunha Vaz, que foi o responsável pela comunicação da campanha de Carmona Rodrigues, que derrotou Carrilho, afirmou que “quando as pessoas que não devem são acusadas de alguma coisa, reagem em fóruns próprios: os tribunais”.

Deixe aqui o seu comentário