78 anos depois, Propaganda

Por a 31 de Março de 2006

A Mareantes Editora apresentou esta semana, a primeira edição em língua portuguesa do livro de comunicação de massas e relações públicas: Propaganda. A apresentação do livro foi feita por Luís Paixão Martins, director-geral da LPM Comunicação e autor do prefácio. O livro de Edward L. Bernays foi publicado inicialmente nos Estados Unidos em 1928.

“Só há poucos anos é que a filha de Edward L. Bernays autorizou a reedição das obras dele”, disse ao M&P Luís Paixão Martins, autor do prefácio, justificando a publicação do livro em português várias décadas depois da sua edição original.

“Edward L. Bernays foi considerado o pai das relações públicas”, explicou Luís Paixão Martins, acrescentando que Bernays “inventou uma série de coisas que hoje são o nosso dia-a-dia”. Segundo Luís Paixão Martins na teoria de Edward L. Bernays, “se não houvesse comunicação o mundo seria um caos. É a comunicação que organiza o mundo. Se não fosse a propaganda o mundo era um caos”. E Edward L. Bernays escolheu a palavra Propaganda para título do livro numa altura em que esta já tinha um significado negativo, consolidado aquando na Segunda Guerra Mundial graças a Hitler e Goebbels.

Luís Paixão Martins confessou ao M&P ser um fã deste autor e que quando dá aulas dedica uma sessão a Bernays. Daí que este profissional considere que todas as pessoas que se interessam pelos fenómenos da comunicação terão interesse nesta obra. “Mas pode ser exagero meu por ser um fã”, comenta.

Deixe aqui o seu comentário