Guerra de lançamentos

Por a 20 de Janeiro de 2006

Até ao final do ano, a Central de Cervejas e a Unicer vão colocar no mercado, pelo menos, 24 produtos novos no segmento das cervejas e bebidas. A Sociedade Central de Cervejas avançou esta semana que vai investir entre 12 a 14 milhões de euros para lançar 12 a 18 produtos du-rante o ano. A Sagres Bohemia 1835 é a primeira dessas inovações. Alberto da Ponte, o ho-mem-forte da Central, escusou-se a revelar mais pormenores. Já a Unicer, revelou os lançamentos dos próximos dois meses: Super Bock Abadia, Super Bock Mini, a marca de cidra Decider e extensões da Água das Pedras. Esta marca vai lançar a primeira gama de águas com gás com sabor com ingredientes naturais. A partir de Fevereiro haverá variedades limão-chá verde, pêssego-chá branco e framboesa-ginseng.

Imago e GCI taco-a-taco

Nas últimas duas semanas, a GCI e a Imago estiveram também envolvidas numa guerra de relações públicas para garantirem espaço nos media para os seus dois clientes, Unicer e Central de Cervejas, respectivamente. Dias depois da Central de Cervejas anunciar a Bohemia 1835, começaram a circular informações sobre a Super Bock Abadia. Apesar da empresa não confirmar oficialmente os planos, já tinha colocado os teasers na televisão. Nesta segunda-feira, a Unicer revelou oficialmente por comunicado o lançamento da Abadia, da Super Bock Mini e da Decider. Terça, Alberto da Ponte convocava os jornalistas para almoçar na Trindade para apresentar os investimentos da Central de Cervejas para 2006. No mesmo dia chegava ás redacções um convite da Unicer para almoçar dois dias depois, com o presidente da Unicer, Manuel Ferreira de Oliveira. Nesse encontro, antecedido pelo primeiro enchimento da Super Bock Abadia, em Leça do Balio, foram apresentadas as novidades Super Bock e Água das Pedras.

Publicis e Strat na guerra de publicidade

Também as agências de publicidade foram apanhadas nesta guerra. A Unicer prevê investir dez milhões de euros em inovação e comunicação da Super Bock Abadia, Super Bock Mini e Decider. O lançamento da Abadia inclui publicidade em televisão e outdoor, bem como acções promocionais e de degustação. A campanha, a cargo da Strat, Tangerina Azul (produção), Índigo (som) e Platige (pós-produção) arrancou em formato teaser a que se seguirá uma vaga de comunicação multimeios. No primeiro ano da Abadia, a Unicer quer vender entre oito e dez milhões de litros. A comercialização arranca hoje. O preço vai ser 15% superior ao da Super Bock normal.

Factor cidra

A entrada da marca de sidra no mercado será acompanhada de uma campanha com base no conceito “Estou ciderado!”, orçada em três milhões de euros. A Decider terá acções nos canais horeca e alimentar, televisão, outdoor e imprensa. A criatividade é da Publicis, a produção é da Tangerina Azul, a pós-produção da Bikini e o som da Índigo. Os objectivos da comunicação passam por criar curiosidade, gerar a experimentação do produto e conferir á marca uma personalidade forte. O target de comunicação está entre os 18-25 anos, mas a bebida quer chegar até aos 35 anos.

A cidra é uma bebida próxima do teor de álcool da cerveja, mas mais doce e natural, pois é resultante da fermentação de um mosto ao qual se junta sumo de fruta. Para a Unicer, em Portugal existem pelo menos um milhão de consumidores potenciais e numa fase mais madura, daqui a cinco anos, esta área poderá valer entre 5% a 8% do mercado cervejeiro.

Deixe aqui o seu comentário