LPM reinventa Porto de Sines

Por a 22 de Novembro de 2002

A empresa de comunicação, na sua vertente institucional, integra
a equipa que trabalha no processo de remodelação do Porto de Sines

A LPM está a contribuir para a remodelação da imagem do Porto de Sines, no âmbito da actividade de comunicação institucional a que se dedica. O objectivo daquela entidade é «transformar-se de administração portuária em autoridade portuária, abandonando as operações e desenvolvendo as concessões», explica Luís Paixão Martins, responsável pela LPM e líder deste projecto da LPM.com. Seguindo a tendência de outros portos, a administração do Porto de Sines está a desenvolver um trabalho de análise, para o qual contratou a consultora McKinsey, neste momento em fase de conclusão, denominado “Programa Neptuno”.

À semelhança de outros projectos em que se costuma envolver, a LPM presta aconselhamento na área da comunicação e desenvolve conteúdos referentes á transformação do Porto de Sines. Aliás, trata-se de um regresso de Luís Paixão Martins á área portuária — há alguns anos integrou um “ministério de missão”, que visava re-estruturar os portos nacionais e em que a LPM também esteve envolvida.

Para divulgar a transformação, o Porto de Sines vai recorrer a acções promocionais como a presença numa feira transfronteiriça, este mês em Badajoz. Trata-se de uma acção conjunta da entidade portuária e de uma empresa de Singapura, sua concessionária, de terminais de contentores — Terminal XXI, que opera em Antuérpia, Génova e Veneza, entre outros portos.

Deixe aqui o seu comentário