Inglaterra regula propaganda política

Por a 26 de Julho de 2002

Para evitar os níveis de agressividade registados nas últimas eleições foi criada uma comissão que vai ditar normas de conduta

As mensagens e imagens das campanhas de propaganda política utilizadas nas últimas eleições realizadas em Inglaterra revelaram fortes índices de agressividade.

Esta situação levou á criação de uma comissão que tem como objectivo elaborar um pacote de medidas para regulamentar este tipo de mensagens, que até á data não eram controladas por qualquer entidade ou conduta legal.

Os primeiros problemas surgiram em 1997 através de uma campanha do Partido Conservador inglês. Nes-sa ocasião, a entidade reguladora Advertising Standards Authority não quis tomar nenhuma posição sobre o assunto.

Agora, e segundo adiantou o site especializado em publicidade www.adlatina.com, a nova comissão, presidida por Sam Younger, ex-director da BBC World Service, está a preparar um conjunto de regras com o objectivo de tornar a propaganda política legal, decente e verdadeira.

O organismo irá consultar partidos políticos, editores de revistas

e títulos diários, bem como vários empresários do sector publicitário.

Estes encontros vão servir para a comissão identificar as posições dos vários intervenientes envolvidos, directa e indirectamente, no desenvolvimento de propaganda política, antes de emitir um regulamento definitivo no próximo mês de Agosto.

Se tudo correr dentro dos prazos estabelecidos, as novas normas de conduta poderão entrar em vigor já em 2003, revelou ainda o site adlatina.

Deixe aqui o seu comentário