Produção nacional em alta

Por a 24 de Agosto de 2001

O dia 3 de Setembro vai “revolucionar” o panorama televisivo nacional. Quase em simultâneo estreiam-se três novelas, duas na TVI e uma na RTP1

Coincidência, ou não, a TVI e a RTP1 preparam-se para estrear no próximo dia 3 as suas apostas nacionais para a rentrée

televisiva. Filha do Mar e Anjo Selvagem, na TVI, e A Senhora

das Águas, na RTP1, são as novelas que até ao final do ano vão lutar pelas audiências. Curiosamente, a SIC parece não querer repetir a experiência de Ganância… pelo menos por agora.

Depois de Todo o Tempo do Mundo — a primeira série da TVI que, dado o sucesso nas audiências, foi transformada em novela —, Jardins Proibidos e Olhos de Água, a estação de Queluz estreia Filha do Mar.

Esta novela vai ser transmitida diariamente, logo após o Jornal da Noite, fórmula que, tendo em conta o sucesso de Olhos de Água, parece ser a mais indicada. A acção divide-se entre os Açores e as paisagens da lezíria ribatejana e, apesar de o argumento não se diferenciar muito das suas congéneres — o sempre “apreciado” triângulo amoroso —, é a grande aposta da TVI para os últimos meses de 2001.

Também na TVI, mas por volta das 19 horas, vai para o ar Anjo Selvagem. A novela, protagonizada por Paula Neves, foi apresentada esta semana no Palácio de Rio Frio, próximo do Montijo, local onde irá decorrer grande parte da acção. Ambas as novelas da TVI são da responsabilidade da produtora Fealmar, subsidiária da NBP. Na forja, a estação de Queluz tem já Nunca Digas Adeus que, embora ainda não tenha data de estreia marcada, deve ir para o ar ainda este ano.

Praticamente á mesma hora de Filha do Mar será transmitida na RTP1 A Senhora das Águas, papel desempenhado por Amélia Videira. A novela é composta por 150 episódios, de 45 minutos cada, e mais uma vez a história gira em torno de um triângulo amoroso. A NPB é a produtora responsável pelas filmagens, que deverão decorrer até 28 de Dezembro.

A cerca de dez dias das estreias, os canais preocupam-se agora com os patrocínios. Embora nada esteja ainda decidido, tudo leva a crer que a “guerra” entre Filha do Mar e A Senhora das Águas — as duas novelas do horário nobre — come-ce primeiro ao nível comercial e,

só a partir de Setembro, se alargue ás audiências.

Deixe aqui o seu comentário