Empatia com o produto

Por a 7 de Dezembro de 2000

• Anunciante: De acordo com Pedro Névoa, director de marketing da Mercedes-Benz Portugal, o objectivo da campanha concebida para o modelo Classe A da Mercedes foi «criar empatia para com o produto, posicioná-lo como uma viatura sem estratificação social e comunicar o preço de entrada na gama». Acrescenta que os resultados foram e estão a ser positivos: «Conseguimos põr as pessoas a falar do anúncio e indexá-lo verdadeiramente ao produto.» Pedro Névoa salienta ainda que o consumidor gostou «da utilização de um Herman José que não conheciam, sem “palhaçadas” ou “gags”, comportando-se como um Herman na vida real que pode ter tudo mas opta por um Classe A, onde encontra uma viatura dinâmica, diferente e divertida de conduzir».

•Agência: Segundo Nelson Sinem, director criativo da Z. Publicidade, «este filme prova que mesmo uma pessoa que aparentemente tem tudo, pode acrescentar á sua vida um pouco de divertimento e emoção». Isto porque considera que «a Classe A da Mercedes-Benz, pelas suas características — do design á condução —, transmite tudo isso ao seu proprietário». Nelson Sinem salienta ainda o facto de neste filme, como em todos os outros da Mercedes-Benz, estarem presentes os valores estilo, classe e sobriedade.

•Produtora: Alberto Rodrigues, da Ministério dos Filmes, conta que as filmagens tiveram lugar no Palácio da Brejoeira, em Monção. Nos dois dias de filmagens «choveu muito, situação que beneficiou a fotografia do filme, contribuindo para a recriação de um ambiente aristocrático. Num dia soalheiro teria sido difícil obter o mesmo resultado». Alberto Rodrigues explica ainda que o filme, apesar de ser simples, foi objecto de uma execução cuidada por parte dos 25 profissionais envolvidos. Quanto ao protagonista, Herman José, o responsável refere que se trata de um «óptimo profissional, muito acessível e com um bom humor que anima qualquer equipa».

Deixe aqui o seu comentário