Vão surgir mais canais temáticos

Por a 28 de Julho de 2000

Filipe Galvão Director Comercial da tv cabo

Qual o balanço do primeiro mês de actividade do SIC Gold? O lançamento aconteceu numa época menos propícia, mas permitiu testar um novo formato de televisão: o da repetição, que ainda não tinha sido muito utilizado em Portugal. Tem resultado em termos de receptividade do público, se bem que estejamos num período de fraco consumo de televisão, pelo que o canal deverá crescer a partir de 15 de Setembro. Como se está a processar a venda de publicidade? O canal ainda não tem publicidade, só a partir de 1 de Agosto. Estamos ainda a comercializar o canal e, apesar de surgirem as primeiras aquisições de espaço publicitário, sabemos que o grande “boom” só vai acontecer após 15 de Setembro. Os dados apresentados pela Marktest influenciam os anunciantes? Sim, porque os anunciantes e as agências de meios habituaram-se a um nível de relatórios e de feedback que a TV Cabo ainda não pode fornecer. Temos muitos canais e é difícil medi-los em termos de publicidade. Mas tentamos completar, em casos específicos, os dados da Marktest com estudos adicionais. O melhor exemplo é a Sport TV, porque sabemos que o futebol é muito mais visto fora de casa. E há anunciantes que têm isso em conta. Qual é o vosso principal argumento para a venda de espaços? Além de trabalharmos com canais temáticos, a nossa principal mais-valia é a saturação do espaço. Os nossos blocos ainda não estão saturados, além de que são menores do que os dos canais generalistas. Existem mais blocos publicitários, mas têm uma duração de apenas 2 a 3 minutos. Como será o lançamento dos canais SIC Notícias e SIC Radical? Vamos fazer um grande lançamento, porque queremos marcar a diferença destes canais. Vai ser um lançamento em movimento, como queremos que estes canais sejam. Estamos a preparar a informação para disponibilizarmos ao mercado, que será apresentada durante Setembro. Foi efectuada recentemente uma pequena reestruturação ao nível da empresa. Foi criada a TV Cabo Interactiva, embora a sua direcção comercial esteja integrada na TV Cabo. Isto acontece porque o futuro da televisão vai passar pela interactividade da publicidade e dos canais. Penso que já no próximo ano (no final do primeiro semestre) o público em geral terá acesso a esta tecnologia, depois de efectuarmos uma experiência piloto a mil assinantes, escolhidos de acordo com o próprio painel do país e que nos dará a conhecer a receptividade do mercado nacional, embora, numa primeira fase, iremos atingir apenas os habitantes de Lisboa e Porto. O que está a ser feito em relação á Porto TV? O canal está a ser desenvolvido pela TV Cabo, Lusomundo e RTP e a sua apresentação deverá ocorrer ainda este ano. Será um canal temático, regional, que pretende abranger toda a região Norte. Projectos para o futuro? Surgirão outros projectos em 2001, na sequência de contactos que estão a ser feitos neste momento. Ainda não existem acordos definitivos, mas é certo que serão canais temáticos.

Deixe aqui o seu comentário