Mupis com “Lenticulares”

Por a 21 de Julho de 2000

A Sistemas Rafael tem novas soluções para quem anuncia em mupis. Uma tecnologia que, entre outras vantagens, permite a criação de imagens 3D

A empresa de produção gráfica Sistemas Rafael tem uma nova solução para o mercado da publicidade exterior, nomeadamente no que diz respeito aos mupis. Trata-se dos “Lenticulares”, uma tecnologia importada e que a empresa pretende agora implementar no mercado nacional. O sistema consiste num tipo de display que inclui uma lente prismática por cima da impressão, permitindo assim vários efeitos. Um deles é a criação de imagens 3D, possível através da colocação de imagens em vários planos. Outro dos efeitos possíveis é o denominado “Flip”, que faz com que a imagem varie consoante o ângulo de onde é visualizado o cartaz. Imagine-se, por exemplo, um cartaz com um copo cheio de determinada bebida. Se nos afastarmos dois passos do local anterior, o copo apresenta-se vazio. De acordo com Nuno Santana, director comercial da Sistemas Rafael, «esta é uma técnica que garante uma grande eficácia, embora os clientes ainda não se tenham apercebido disso». Em Espanha, a empresa já efectuou um trabalho para uma rede de mupis – suporte indicado para a utilização -, com resultados que o responsável classifica como «fantásticos». No entanto, a implementação no mercado nacional tem sido mais difícil. Nuno Santana explica que «têm sido feitas algumas peças promocionais e que têm tido alguma procura por parte das grandes superfícies, mas ainda ninguém investe muito». Isto, porque um dos problemas na utilização dos “Lenticulares” reside no seu alto custo. De acordo com o director comercial da empresa, «esta tecnologia tem custos elevados, não se podendo aplicar em grandes quantidades. Não é algo com que se possa fazer uma rede de 200 ou 400 mupis», explica. Refira-se que, para uma rede de 100 mupis, os custos de produção poderão rondar sete a oito mil contos. Apesar desta dificuldade, a empresa aposta na implementação, tendo neste momento oito propostas á espera de uma resposta. A Sistemas Rafael tem também preparados protótipos para demonstração, uma vez que, segundo Nuno Santana, «este é um produto em que é preciso ver para atestar a sua eficácia».

Deixe aqui o seu comentário