Clube Sair da Casca com nota positiva

Por a 28 de Julho de 2000

No final de mais um ano lectivo, o Clube Sair da Casca procede ao balanço dos últimos meses e divulga algumas das acções para o próximo ano

O Clube Sair da Casca faz um balanço positivo deste ano de actividade. No final do ano lectivo, o Clube, que tem 600 escolas como membros, envolvendo cerca de 100 mil professores e alunos do 1º Ciclo do Ensino Básico, lembra que a Planta Cálcio, o Modelo e Continente, a Míele, a Associação dos Refinadores de Açúcar (ARAP) e a Federação das Indústrias Portuguesas Agro-Alimentares (FIPA) foram algumas das empresas e marcas que optaram por fazer comunicação no meio escolar através do Clube, mediante uma série de iniciativas diversas. A Planta Cálcio ofereceu o “álbum de crescimento” para as crianças contarem a sua história e oferecerem-na aos pais; para a Míele, o Clube desenvolveu um documento que aborda a importância da preservação da natureza e dos recursos naturais; e a ARAP forneceu indicações para se conseguir uma boa forma. O Modelo e o Continente juntaram-se para a produção de um documento sobre o consumo e os direitos e deveres do consumidor e, por último, a FIPA apresentou o “Super-cozinheiro”, com algumas regras básicas de higiene alimentar. Para o início do próximo ano lectivo estão já agendadas duas acções, uma patrocinada pela Pescanova e outra pelo Zuki, da Compal. A primeira vai produzir um jornal temático sobre o mar e a segunda um jornal sobre os Jogos Olímpicos.

Deixe aqui o seu comentário