À descoberta de olhares Rita Nunes Realizadora da shots

Por a 19 de Novembro de 1999

Conhecida por ser uma das duas mulheres que realizam publicidade em Portugal, Rita Nunes assume-se como uma pessoa normal e sem gostos extravagantes. A tempo inteiro é realizadora de publicidade, mas o fascínio pela imagem cinéfila marcou desde muito cedo a sua vida e as suas experiências. Não reconhece o seu estilo ou as características que podem definir ou distinguir os seus trabalhos, mas tenta sempre manter o equilíbrio entre a técnica e a intuição do seu olhar. A imagem surgiu na sua vida como uma descoberta inesperada, quando em 1989 ingressa no curso técnico-profissional de Imagem e Meios Audiovisuais da Escola de Artes Visuais António Arroio. Termina o curso com 17 anos e sente a necessidade de alcançar o lado prático de trabalhar através da imagem. O seu sentido de iniciativa leva-a a um estágio na Shots, em 1993, onde ficaria a trabalhar como assistente de realização de filmes publicitários. Aliás, esta ligação seria e é uma das fases importantes da sua carreira. Hoje, Rita Nunes é um dos elementos fundamentais da equipa de realização desta produtora que celebra 14 anos de actividade. Com apenas um ano de realização publicitária, um dos dois filmes portugueses que constaram na shortlist de Cannes 99 foi realizado por ela. Ainda em 1993 é admitida no curso de Cinema da Escola Superior de Teatro e Cinema, iniciando um caminho dividido entre a aprendizagem académica e o trabalho diário da produtora. Foi neste período que lhe surgiu a ideia de realizar a curta-metragem “-9”, um trabalho de criação que levaria quase dois anos a concretizar. Este projecto tem merecido o reconhecimento de vários festivais nacionais e internacionais. Mas o seu prazer de idealizar imagens é acompanhado pelo gosto de escrever histórias, tendo mesmo vários argumentos á espera de ganharem forma visual. Sempre com o seu trabalho ligado a películas de curta duração, sejam elas na publicidade, no cinema ou na televisão – por exemplo, o clip idealizado para o programa de moda “86-60-86” -, Rita Nunes anseia a realização, já agendada para o próximo ano, de um telefilme. E, é claro, a longo prazo, a realização de uma longa-metragem e de bons filmes publicitários. Acima de tudo, Rita Nunes assume: «Não quero estagnar, pois o processo de aprendizagem é constante.»

Deixe aqui o seu comentário