Rádios locais além-fronteiras

Por a 1 de Outubro de 1999

As rádios locais vão poder, ainda este ano, transmitir via Internet com custos abaixo da média. Entre outros potenciais ouvintes contam-se os emigrantes

O protocolo entre a Telecel e a Secretaria de Estado da Comunicação Social (SECS), inserido no quadro de incentivos á comunicação social, foi assinado esta semana. Ficou assim oficializado o acordo que permite que todas as rádios locais ou regionais interessadas possam transmitir as suas emissões via Internet. Neste caso, será através do sistema streaming audio que se processarão as emissões online. O preço a pagar pelas estações é de 30 contos mensais. Um dos maiores benefícios que a assinatura deste protocolo confere aos órgãos locais é a possibilidade de se atingir potenciais ouvintes residentes em qualquer parte do mundo. Basta que haja um computador ligado á Internet e equipado com placa de som. O resto da operação não obriga a uma preparação particularmente difícil. As emissões radiofónicas via Internet permitem assim reforçar a ligação entre os emigrantes e as localidades de onde são naturais. Um terceiro outorgante igualmente importante neste processo é a Associação para Promoção da Comunicação em Língua Portuguesa, Terrávista. A entidade é responsável pelo desenvolvimento do projecto “Gentes e Lugares” que, entre outras acções, implica a criação de um portal de acesso a conteúdos de natureza local e regional. O primeiro pelotão de rádios deverá estar ligado á Internet antes de Novembro, em regime piloto. O pleno funcionamento deverá ser atingido no final do ano. O projecto permite ainda que todos os jornalistas de órgãos regionais que possuam carteira profissional possam aceder gratuitamente á Internet. Trata-se de um investimento da Telecel que exclui, no entanto, o custo das chamadas telefónicas. O acordo contempla não só estações de rádio como publicações regionais que queiram ter o seu site próprio. A associação da Telecel á SECS foi disputada com a Telepac, mas os preços apresentados pela operadora de António Carrapatoso foram mais favoráveis do que os da concorrente da PT.

Deixe aqui o seu comentário