Oficial: Luís Cabral substitui Rosa Cullell na liderança da Media Capital

Por a 12 de Julho de 2019

Luis CabralLuís Cabral é o nome escolhido pela administração da espanhola Prisa para suceder a Rosa Cullell, que deixa a liderança da Media Capital após oito anos à frente do grupo de media português dono da TVI. A saída da gestora, que já estaria a ser preparada desde a queda do negócio de aquisição da Media Capital por parte da Altice e era já dada como “iminente” nas últimas semanas, foi confirmada esta sexta-feira e comunicada pelo grupo ao mercado. A sucessão acabou por recair sobre uma solução interna com Luís Cabral, administrador da Media Capital Rádios (MCR) há 10 anos, a subir assim à liderança do grupo. “A escolha para a sucessão demonstra a aposta no talento interno da Media Capital”, sublinha o grupo em comunicado, onde explica tratar-se de “uma mudança que foi preparada ao longo do último ano e que assegura uma transformação que tem vindo a ser desenhada tanto nos conteúdos de televisão como dos conteúdos digitais, e que será agora concretizada”. ”

“A empresa está hoje preparada para enfrentar os desafios presentes e futuros, agora sob a liderança de Luís Cabral, que está connosco há vários anos e no qual temos uma elevada confiança”, afirma Manuel Mirat, CEO da Prisa, deixando um agradecimento a Rosa Cullell por “todos estes anos de trabalho e dedicação à Media Capital e que se traduziram num longo período de liderança nos vários segmentos, aliados a um percurso financeiro sólido e sustentável”.

“É com enorme sentido de responsabilidade que assumo esta liderança. Aceito o repto com a convicção de que temos todas as ferramentas para enfrentar com sucesso os desafios que temos pela frente”, afirma o profissional que acumulava a liderança do braço radiofónico do grupo com a administração da Media Capital Entertainment desde 2009, e assumia ainda, desde 2014, o cargo de administrador da produtora audiovisual Plural. Luís Cabral acumulava ainda funções como director coordenador comercial do grupo Media Capital, cargo que desempenhava desde 2008. Antes, ocupou o cargo de CEO da Media Capital Outdoor.

Rosa Cullell

A saída de Rosa Cullell acontece numa altura em que a Media Capital tem enfrentado um período de maus resultados, quer ao nível das audiências da TVI, que perdeu para a SIC a liderança que detinha desde 2005, quer ao nível financeiro. Recorde-se que o grupo Media Capital encerrou as contas do primeiro trimestre em terreno negativo, reportando prejuízos na ordem dos 1,4 milhões de euros, números que comparam com os lucros de 1,9 milhões de euros alcançados no período homólogo em 2018. Apesar da quebra acentuada na comparação da performance financeira do grupo entre os dos dois trimestres homólogos, a dona da TVI garantiu que “estes resultados estão em linha com o orçamentado para o primeiro trimestre (com menor impacto no ano, por força da sazonalidade), sendo de perspectivar que no final do ano corrente a performance do grupo esteja em linha com a verificada em anos anteriores”.

Rosa Cullell estava à frente da Media Capital desde Agosto de 2011, tendo sido nomeada administradora-delegada do grupo Media Capital na sequência da renúncia ao cargo apresentada por Bernardo Bairrão. A gestora, que passou pelo jornalismo, foi membro dos conselhos de administração de empresas como Panrico, Carrefour, Hidroeléctrica del Cantábrico, Telefónica de Catalunya, Telefónica de São Paulo (Brasil) e Fecsa-Endesa, além de ter integrado o conselho da Telefónica na Catalunha. Colaborou ainda como colunista em vários jornais, entre eles El Pais e El Periódico de Catalunha.

A par destas mudanças, o CEO da Prisa, Manuel Mirat, passa a assumir o cargo de presidente do Conselho de Administração da Media Capital, após terem sido designados como membros deste órgão Pedro García Guillén e Xavier Pujol Tobeña na sequência da renúncia de Miguel Pais do Amaral e António Pires de Lima.

Deixe aqui o seu comentário