Humidade em casa: 5 sugestões para reduzir

Por a 14 de Março de 2019
5 sugestões para reduzir a humidade na sua casa

Quando chega o Inverno, muitas pessoas convivem com o mesmo dilema: a casa torna-se mais húmida e os sinais desta humidade começam a tornar-se visíveis e a deixar marcas, também, na nossa saúde. Embora nem todas as casas estejam bem preparadas para o Inverno, tornando inevitável que se tornem mais húmidas no tempo de chuva, é possível reduzir os níveis desta humidade para tornar a sua casa mais habitável. Se quer saber como, encontrou o artigo certo para si. O Inverno traz consigo a chuva e, com a chuva, vem o problema mais comum das casas: o aumento da humidade. A humidade não é apenas perigosa pela forma como mancha as paredes e objetos, promove a proliferação de fungos ou cria um odor desagradável de movo. Esta é perigosa pela forma como coloca a nossa saúde e bem-estar em risco. A humidade que surge nas nossas casas não é toda igual e, por isso, é muito importante compreender o que está a causá-la. Usualmente, os tipos de humidade mais comuns são: a humidade por infiltração de chuvas (que cria manchas e bolor nas paredes e tetos); a humidade por condensação (muito comum nas casas-de-banho e que se acumula nos cantos); a humidade devido a fugas provenientes de danos na canalização ou entupimentos (notando-se danos nas paredes e exigindo, usualmente, que contacte um canalizador para desentupir canos ou para substituí-los) e a humidade proveniente do solo (que ascende do chão e é mais comum nas paredes exteriores da casa). Independentemente do tipo de humidade que se forme na sua casa, é muito importante que aja rapidamente para a solucionar, antes que fique com um problema mais severo (ou até mesmo de saúde) em mãos. Estas são as nossas 5 sugestões para reduzir a humidade na sua casa:

1. Isole bem a casa

Apostar no isolamento da casa, através da calafetagem de janelas e portas, pode ajudar grandemente a solucionar o problema de humidade na sua casa. Além de impedir que o ar seco saia – incluindo o criado pelas caldeiras, do aquecimento central ou de outros métodos de aquecimento -, este isolamento ajudará a evitar a entrada do ar frio e da chuva. Além disso, vale também a pena recordar que a manutenção das caldeiras pode ser importante para promover um ar mais quente e seco dentro da casa. Por fim, no que respeita ao isolamento, existem também alguns materiais isolantes específicos para paredes. Estude bem estas opções.

2. Areje a casa

Se, por entre as chuvas invernais, vier um dia de sol, não o desaproveite! Abrir as janelas e deixar a casa arejar será uma boa forma de garantir que a humidade da sua casa reduz e melhorará, também, os sinais que esta deixa nas suas paredes e tetos. Além disso, arejar a casa será também bom para a sua saúde, contribuindo para a renovação do ar. Em divisões interiores, bons sistemas de ventilação são essenciais para o mesmo efeito.

3. Compre um desumificador

Se tiver a possibilidade de adquirir um desumificador, recomendamos que o faça. Estes aparelhos serão muito úteis em divisões mais húmidas ou onde existe uma maior condensação. Além de tornar a qualidade do ar melhor, este instrumento irá ajudar a melhorar bastante o problema de humidade da sua casa.

4. Evite secar a roupa dentro de casa

Secar a roupa dentro de casa pode parecer o mais natural, quando o Inverno chega mas, infelizmente, este é um ato que contribui bastante para aumentar os níveis de humidade na sua habitação. Sempre que possível tente, por isso, utilizar o estendal exterior.

5. Escolha bem a sua flora

As plantas que escolhemos para a nossa casa podem ser inimigas de quem tem uma habitação com problemas de humidade. Quando comprar plantas para a sua casa, evite as espécies que libertam, na sua respiração, vapor de água. Exemplos de plantas que aumentam a humidade do ar são a kalanchoe e as figueiras.

Fontes:
desentupimentoesgotos24.pt
desentupimentosporto-24h.pt
desentupimentos-matosinhos-24h.pt
desentupimentos-vilanovadegaia.pt
desentupimentosmaia.pt
desentupimentos-cascais-24h.pt

Deixe aqui o seu comentário