Fumaça recebe nova bolsa de 175 mil euros para financiar projecto jornalístico

Por a 7 de Fevereiro de 2019

apenas fumaça fotoFumaça, o projecto de jornalismo independente que nasceu a partir do podcast É Apenas Fumaça, vai receber novo financiamento da Open Society Foundations no valor de 175 mil euros. É a segunda vez que esta bolsa de apoio ao jornalismo é atribuída ao projecto, que havia já recebido 80 mil euros em Abril do último ano. A bolsa servirá para financiar o projecto até 2020, permitindo a contratação de profissionais para reforçar especificamente as áreas de jornalismo, marketing e angariação de fundos, e design e multimédia. “Apostar em jornalismo de investigação, com profundidade e tempo para pensar, explicando os comos e os porquês dos acontecimentos que condicionam as nossas vidas, e ainda expandir a área de actuação para o Brasil e Angola, tendo jornalistas brasileiros e angolanos a fazer reportagens a partir desses países” são os objectivos agora traçados pelos responsáveis do projecto para 2019 e 2020.

O financiamento agora obtido permitirá garantir a sustentabilidade do projecto até meio de 2020, sendo o objectivo alcançar a sustentabilidade através de “contribuições individuais de quem ouve, vê ou lê os seus trabalhos”. “Viver apenas de quem nos apoia ainda é curto, sabemos isso. Mas esta bolsa vai ajudar-nos a chegar a esse objectivo, a contratar profissionais que nos farão chegar lá”, afirma Ricardo Esteves Ribeiro, jornalista do Fumaça. “Recusamos a ideia de que as pessoas não queiram pagar por informação. Querem, mas apenas a que consideram boa, pensada, estruturada. Onde possam ver o trabalho e a honestidade de quem a produziu. E, principalmente, por projectos que façam menos, mas bem”, acrescenta, considerando que “é preciso reconquistar a confiança do público”.

fumaçasEnquanto podcast, o Fumaça foi fundado em Junho de 2016 e já produziu mais de 200 trabalhos dedicados a temas como direitos humanos, racismo, imigração, discriminação, educação, feminismo, questões LGBTI ou ambiente, entre eles “Palestina, histórias de um país ocupado”, reportagem distinguida com os prémios do júri e do público na categoria Narrativa Sonora Digital dos Prémios de Ciberjornalismo do Observatório do Ciberjornalismo.

Deixe aqui o seu comentário